TIE-Brasil
20/11/2017
Cadastre-se | Esqueci a senha!
Nome: Senha:

Notícias(Fevereiro/2008)

(clique para ver todas)

Software Livre é usado por 53% das empresas brasileiras
Os softwares livres são utilizados por 53% das empresas brasileiras. A informação é do Instituto Sem Fronteiras (ISF) divulgado nesta quinta-feira, 28, que realizou uma pesquisa com mais de mil empresas de portes diferenciados em todo o Brasil, durante o período de novembro a dezembro de 2007, para avaliar a tendência da adoção dos softwares livres no País.

A assessoria da instituição considerou "surpreendentes" os dados obtidos pela pesquisa. Enquanto 73% das grandes empresas (com mais de mil funcionários) fazem uso dos softwares livres, entre as empresas de pequeno porte (menos de 99 funcionários) o uso se restringe a 31%.

Estes dados são reveladores, pois no passado recente muita gente achava que software livre não passava de coisa de uma bando de moleques viciados em computadores.

Agora é torcer para que a maioria das ONGs, organizações sociais e sindicais também se conscientizem e combatam o monópolio imperialista comandado por Bill Gates e sua Microsoft, aderindo ao Movimento do Software Livre.
Enviada por Almir Américo, às 04:50 29/02/2008, de São Paulo, SP


FHC diz Chega! Concordamos! chega de FHC, Chega de atraso!!!
FHC está roendo os cotovelos, de tanta invenja. O doutor não conseguiu fazer com que o povão se lembrasse dele como O presidente do país.

Agora tem um nordestino, ex-operário conseguindo isso e muito mais, para ódio da elite dominante brasileira. E isso porque Lula nem se propôs a mudar o sistema econômico. Imaginem se o fizesse...

Aproveite e clique aqui para ver a comparação feita por Paulo Henrique Amorim sobre a "competência" de FHC e o "falta de experiência" de Lula. Os números também dizem Chega de atraso!

Chora burguesada, burguesada chora, porque está cehgando a NOSSA hora!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 20:31 28/02/2008, de Curitiba, PR


Lula quer ajuda para Cuba 'não voltar a ser cassino'
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a América do Sul precisa ajudar Cuba a se desenvolver nesta nova etapa pós-Fidel Castro, para que a ilha não volte aos tempos em que era "um cassino".

Lula foi um dos últimos chefes de Estado a ir a Cuba antes que Fidel anunciasse sua aposentadoria.

"Todos nós na América do Sul precisamos contribuir para que Cuba não volte a ser um cassino. Precisamos contribuir para que se aproveite todo o seu potencial intelectual, o potencial educativo do seu povo, e se transforme em um país mais próspero, mais desenvolvido", afirmou Lula a um canal de notícias argentino.

"Estou convencido de que Cuba não voltará a ser o que era nos tempos de Fulgencio Batista. O povo cubano é muito orgulhoso, extraordinariamente politizado, um povo com a formação adequada, e acho que vai se sair bem desta", completou Lula.

"Decidimos ajudar os cubanos a fazer uma estrada, a principal estrada de Cuba. Estamos fazendo acordos com laboratórios, acordos para a recuperação de hotéis. Acho que é assim que vamos ajudar Cuba: sem nenhuma ingerência política, e sim com muita vontade de ajudar os cubanos a fazer o que precisam que seja feito", concluiu o presidente brasileiro.
Enviada por Maurício Minolfi, às 14:49 27/02/2008, de Curitiba, PR


Mercedes contrata 509 e Ford quer aumentar a produtividade
A Mercedes-Benz anunciou a contratação de 509 Trabalhadores, sendo que 139 Trabalhadores forma contratados em 2007 por prazo determinado e serão efetivados a partir de junho de 2008. Outros 370 serão contratados por prazo determinado de um ano, até junho de 2009.

O aumento de vendas de caminhões, motivado, desde o ano passado, pelo crescimento de setores como construção civil, mineração e agronegócios continua levando à expansão do nível de emprego na indústria de veículos de carga.

Segundo fontes ligadas a Comissão de Fábrica dos Trabalhadores espera-se que estas novas 370 vagas sejam efetivadas em junho de 2009, a exemplo do ocorrido com os 139 efetivados neste ano.

Ford ensina matriz a fazer carro pequeno e flex

Já a transnacional americana anunciou que exportará para os EUA conhecimento acumulado na engenharia brasileira no desenvolvimento de carros pequenos e de motores movidos a álcool. Os motores brasileiros são mais eficientes e econômicos que os produzidos na gringolandia.

O chefão da Ford para a região das Américas, Mark Fileds, afirmou que dentro do grupo Ford "A América do Sul é a operação mais rentável no mundo".

Avisou também que a expansão da produção, necessária para a Ford acompanhar o crescimento de vendas de automóveis no Brasil terá que vir por meio da produtividade.

Já o presidente da filial brasileira, Marcos de Oliveira disse que a prioridade é o crescimento sustentado. "Já perdemos muito dinheiro no Brasil no passado"

Notícias boas, sem dúvida, mas é preciso se preparar porque o caldo poderá engrossar.

Assim como no caso da FIAT, parece que Ford e GM resolvem seus problemas na matriz com os lucros das unidades latinoamericanas.

Está na hora de pegar o que é nosso!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 14:03 27/02/2008, de Curitiba, PR


Possíveis fraudes intraempresas são alvo da Receita Federal do Brasil
Os empréstimos intraempresas, aqueles realizados entre a matriz da multinacional e a subsidiária brasileira se tornaram alvo da Receita Federal

Um número crescente de empresas, têm recebido autuações fiscais que questionam a dedução dos juros destes empréstimos do cálculo do Imposto de Renda e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) pagos no Brasil. A empreitada do fisco não ocorre à toa, quando considerados os valores envolvidos. Em 2007, segundo dados do Banco Central, o país recebeu cerca de US$ 16 bilhões em empréstimos deste tipo. Somente em juros as empresas brasileiras pagaram a suas matrizes estrangeiras US$ 1,8 bilhão, em 2007.

O fisco alega em suas autuações que estes juros não podem ser enquadrados na definição de despesas necessárias às atividades das empresas e que, portanto, não podem ser abatidos do Imposto de Renda.

As autuações têm sido ainda mais freqüentes nas operações em que os empréstimos se transformam em capital na subsidiária brasileira.

Entre os países da América Latina que já possuem regras para tentar evitar fraudes deste tipo estão a Argentina que estabelece que as empresas tenham US$ 1 em capital para cada US$ 2 em empréstimos. No Chile, México e Peru, esta relação é de 1 para cada 3. A Venezuela possui regras de "thin capitalization" exigindo US$ 1 de capital para US$ 1 de empréstimo.
Enviada por Almir Américo, às 11:31 26/02/2008, de São Paulo, SP


Ex-diretores da VW são condenados por corrupção
Klaus Volkert foi condenado a três anos de prisão por corrupção, instigação ao desfalque e por descumprimento da lei de regime empresarial.

Volker, que era presidente do Comitê de Empresa e membro do Conselho da VW se demitiu em 2005 depois de ter sido acusado de realizar viagens de prazer e receber serviços sexuais por conta da empresa.

Volker começou na VW como ferreiro em 1969. Depois de 36 anos de serviços prestados (e recebidos) era uma das pessoas mais poderosas no grupo alemão. Ele trabalhava junto com Peter Hatz, ex-diretor de Recursos Humanos da VW, com quem mantinha boas relações.

Peter Hatz também foi condenado pelo escândalo de corrupção na VW, só que sua pena foi de 2 anos de liberdade condicional e multa de € 576.000 (cerca de R$ 1.500.000,00).

Hartz foi acusado de 44 casos de desfalque por ter pago quase 2 milhões de euros (pouco mais de R$ 5 milhões) a Volkert e a sua amante Adriana Barros entre 1994 e 2005.

Estas condenações mostram três coisas claras:
- Corrupção existe não só nas esferas governamentais nacionais, mas também nas empresariais transnacionais;
- Sempre onde há um corrupto há um corruptor, aquele que paga a(s) conta(s);
- Que a justiça em qualquer lugar do mundo tem caráter e viés ideológico em suas decisões: enquanto o diretor de RH pegou uma condicional de 2 anos, o ex-ferreiro vai ter que mofar quase tres anos na prisão...

E o Bill Clinton nem sofreu impeachment...
Enviada por Eurococos, Eurococas / Sergio Bertoni, às 11:00 26/02/2008, de Barcelona, ESP / Curitiba, PR


Russos atacam a UE por sua postura em relação à carne brasileira
Em visita ao Brasil para conhecer o sistema de produção e vigilância sanitária do setor agropecuário, o chefe do Serviço Veterinário e Fitossanitário da Rússia, Serguei Dankvert, deixou claro que a União Européia cede a pressões políticas internas e não quer resolver o caso.

"Não podemos levar essas questões por um lado político...Não estamos aqui politizando o assunto...Na verdade, eles não querem procurar uma solução porque, na realidade, essa solução não traz vantagens para eles", cutucou o russo com todas as letras.

Dankvert também criticou a prática comum da UE e dos EUA em usar dois pesos e duas medidas dizendo que estes cobram do resto do mundo o cumprimento da regras da OMC, mas eles mesmos não a praticam.

Voltando ao tema sanitário Dankvert afirmou ainda que "Se analisarmos a situação de países como Bulgária e Romênia [membros da UE], e se tivermos que agir assim como a União Européia faz com o Brasil, deveríamos fechar todas as exportações [da UE para a Rússia] de carne suína".

Dankvert aidna desdenhou do controle sanitário europeu "Muito do que é feito pelo serviço sanitário europeu é muito diferente da nossa opinião".

Segundo fontes que acompanham a inspeção russa, Dankvert conquistou a paixão de ruralistas e pecuaristas brasileiros, maravilhados com as posições duras e diretas dos funcionário russo.

Taí, uma boa oportunidade para o governo brasileiro mostrar seu lado revolucionário ao mesmo tempo que mantém o atraso ruralista calmo. É só convocar o Dankvert para o lugar do Stephanes (Ministro da Agricultura) e sair dizendo:
- Agora temos um descendente de Lênin e Trotski em nossas fileiras, camaradas. he! he! he!
Enviada por Sergio Bertoni, às 10:28 26/02/2008, de Curitiba, PR


Brasil: Lucro Líquido da Fiat é de R$ 1,666 bilhão em 2007
Em 2007 o lucro líquido da divisão brasileira da transnacional italiana FIAT foi de R$ 1,666 bilhão, o dobro do resultado obtido em 2006.

A FIAT é líder no mercado brasileiro com 25,4% de participação e emprega 15.500 Trabalhadores, sendo 3.891 contratados em 2007.

Seria bastante interessante se a transnacional italiana tivesse também duplicado o número de Trabalhadores contratados ou dobrado o salário da moçada de Betim e Sete Lagoas que ainda seguem menores que em outras regiões onde há montadoras instaladas.

Tá na hora de dividir o bolo, chega de ficar pagando com o suor e o esforço da Classe Trabalhadora brasileira as contas da burguesada italiana que administrou mal a matriz durante anos, afinal as operações brasileiras da transnacional italiana são as maiores e mais lucrativas hoje em dia.
Enviada por Sergio Bertoni, às 10:04 26/02/2008, de Curitiba, PR


Segundo Financial Times Siemens eliminará 6800 postos de trabalho
Segundo o jornal inglês Financial Times, a Siemens eliminará 6.800 postos de trabalho na divisão SEN - Siemens Enterprise Networks. A medida que visa cortar custos e deixar a empresa mais atraente para poder vendê-la.

Do total de 17,5 mil Trabalhadores na SEN, 3.800 serão demitidos e 3.000 precarizados, ou seja, transferidos para empresas terceirizadas.

Desta forma a transnacional alemã tenta jogar para a sociedade como todo o peso de seus erros administrativos, estratégicos e negociais.
Enviada por Sergio Bertoni, às 09:49 26/02/2008, de Curitiba, PR


Siemens quer cortar 3000 empregos na Alemanha
A empresa alemã Siemens quer se desfazer de cerca da metade dos 6.200 operários de sua divisão Siemens Enterprise Networks (SEN) na Alemanha para reduzir custos, informa neste sábado o jornal "Frankfurter Allgemeine Zeitung" (FAZ), sem indicar suas fontes.

A Siemens havia anunciado em junho de 2006 sua intenção de vender essa divisão, que fabrica equipamentos telefônicos para empresas e tem um quadro mundial de 17.500 operários.

Com a supressão da metade dos postos de trabalho na Alemanha, o grupo pretende que a SEN seja "mais atraente" para um eventual interessado em sua compra, assegura o diário.

"Os projetos serão anunciados na terça-feira", acrescenta.

Os custos da SEN são de 30% a 40% superiores aos de seus principais competidores e os custos de mão-de-obra são o principal problema da divisão, ressalta o jornal.
Enviada por Sérgio Vidal, às 14:21 25/02/2008, de Camaçari, BA


Brasil é credor externo pela primeira vez na história, revela BC
Por Kelly Oliveira
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O Brasil passou a ser credor externo, fato inédito na história do país, informou hoje (21) o Banco Central. A autoridade monetária explicou que isso só foi possível com a redução da dívida externa total líquida, quando se deduzem da dívida externa bruta os ativos do país no exterior, constituídos fundamentalmente pelas reservas internacionais. Ou seja, as reservas internacionais e outros ativos são maiores do que a dívida externa.

De acordo com o Banco Central, a estimativa para o fechamento de janeiro de 2008 (que deve ser divulgado na próxima semana), é de que o montante da dívida líquida se tornará negativo em mais de US$ 4 bilhões, uma vez que o dinheiro aplicado no exterior supera o valor da dívida externa.

“Significando que, em termos líquidos, o país passou a credor externo, fato inédito em nossa história econômica”, diz o relatório Indicadores de Sustentabilidade Externa do Brasil, divulgado pelo Banco Central. Segundo o BC, o total da dívida líquida passou de US$ 165,2 bilhões, no final de 2003, para US$ 4,3 bilhões, estimativa para o fechamento de 2007.

Para o Banco Central, os resultados no setor externo da economia brasileira nos últimos anos mostram “inquestionável fortalecimento da posição externa do país”, devido aos números da balança comercial (exportações menos importações), das transações correntes ( engloba a balança comercial, serviços e rendas e transferências unilaterais) e do ingresso recorde de divisas no país.

“Em resumo, diante de um cenário internacional caracterizado por aumento considerável na incerteza, pela volatilidade dos mercados financeiros e desaceleração da atividade econômica, a melhoria desses indicadores tende a mitigar, embora sem anular por completo, o impacto de eventos externos adversos”.

Fonte:Agencia Brasil

Aproveite e veja tambem o artigo de Paulo Henrique Amorim comparando a "competencia" de FHC e a "incompetencia" de Lula em relacao a divida externa

Clique aqui para se divertir com a sabedoria de PHA e debochar com ele sobre a sapiencia brasileira promovida pelo PIG - Partido da Imprensa Golpista.
Enviada por Almir Americo, às 00:14 22/02/2008, de Sao paulo, SP


Sindicalistas de CCOO, CGT e CGIL detidos no Marrocos
Sindicalistas de CCOO, CGT E CGIL detidos no Marrocos, enquanto estavam reunidos com ex-trabalhadores em empresas espanholas

Um dos motivos da viagem era o de informar a esses trabalhadores sobre a situação do processo para conceder-lhes uma possível compensação por haver trabalhado em empresas espanholas ou na administração.

Uma delegação sindical européia integrada por representantes de Comisiones Obreras (CCOO), espanhola, da CGT, francesa, e da CGIL, italiana, foi retida na última quarta-feira em Laayoune pela polícia quando celebrava uma reunião com um numeroso grupo de trabalhadores saharauis nessa cidade para tratar o tema da poassível concessão de uma pensão extraordinária ou indenização por parte da Segurança Social espanhola às pessoas que trabalharam para empresas hispánicas, como é o caso de Fosbucraa, ou para a administração espanhola durante o período em que era colônia.

CCOO e UGT chegaram a um acordo com o secretário de estado de Segurança Social, Octavio Granados, que permitiria uma compensação para estes trabalhadores, a cargo dos orçamentos da Segurança Social. Apesar disso, a emenda acordada, que devia incluir este conceito nos orçamentos gerais do estado de 2008 não foi finalmente aprovada, ficando pendente a aplicação deste princípio de acordo pra a próxima legislatura.

Na quarta, quando levavam uma hora e meia de de reunião, forças policiais marroquinas, comandadas pelo vice-governador da província, cercaram o localde reunião, procederam a desalojar os participantes da reunião e conduziram a delegacia central de Layounne os sindicalistas de CCOO, Victoria Montero e Juan Ortega, da CGIL, Leopoldo Tartaglia, e da CGT, Jean Jacues Guigon, junto com o coordenador e represntante dos trabalhadores saharauis, Eddia Sisi Ahmed Moussa e outros saharauis. Após serem interrogados durante uma hora sobre os motivos da visita os sindicalistas européios receberam seus passaportes de volta e uma hora depois disso ocorrer os dirigentes de outras nacionalidades receberam os seus.

A visita continuará até sexta 22 de fevereiro e, conforme o programa previsto, seguirão mantendo outras entrevistas que permitam conhecer a situação dos direitos laborais e humanos no território do Sahara Ocidental.

Fonte:
CCOO
Federación de Servicios Financieros y Adminsitrativos Cristino Martos, 4
28015 Madrid
Tel 91 540 92 82
Fax 91 548 28 10
comfia@comfia.ccoo.es
Enviada por TIE-Ibérico, às 16:51 21/02/2008, de Barcelona, Espanha


Sindicalistas de CCOO, CGT y CGIL retenidos en Marruecos
Sindicalistas de CCOO, CGT y CGIL retenidos en Marruecos mientras se reunían con ex trabajadores de empresas españolas

Uno de los motivos del viaje era informar a estos trabajadores sobre la situación del proceso para concederles una posible compensación por haber trabajado en empresas españolas o en la Administración.

Una delegación sindical europea formada por representantes de CCOO, de la CGIL italiana y de la CGT francesa fueron retenidos ayer en Laayoune por la policía cuando celebraban una reunión con un numeroso grupo de trabajadores saharauis en esa ciudad, para tratar el tema de la posible concesión de una pensión extraordinaria o indemnización por parte de la Seguridad Social española a las personas que hubiesen trabajado para empresas españolas, como es el caso de Fosbucraa, o para la administración española durante el periodo en que era colonia española.

CCOO y UGT habían llegado a un acuerdo con el secretario de estado de Seguridad Social, Octavio Granados, que permitiría una compensación para estos trabajadores con cargo a los presupuestos de la Seguridad Social. Sin embargo, la enmienda pactada que debía permitir incluir este concepto en los presupuestos generales del Estado de 2008 no fue finalmente aprobada, quedando pendiente la aplicación de este principio de acuerdo para la próxima legislatura.

Ayer, cuando llevaban 1 hora y media de reunión, fuerzas de la policía marroquí, dirigidas por el vicegobernador de la provincia, acordonaron el local de reunión, procedieron a desalojar a los que estaban reunidos y condujeron a la Comisaría Central de Layounne a los sindicalistas de CCOO, Victoria Montero y Juan Ortega; de la CGIL, Leopoldo Tartaglia; y de la CGT, Jean Jacques Guigon, junto con el coordinador y representante de los trabajadores saharauis, Eddia Sidi Ahmed Moussa, y otros saharauis. Tras interrogarles durante una hora sobre los motivos de la visita liberaron y devolvieron los pasaportes a los europeos, y una hora más tarde hicieron lo propio con el resto de detenidos.

La visita continuará hasta el viernes 22 de febrero y, según el programa previsto, seguirán manteniendo otras entrevistas que permitan conocer la situación de los derechos laborales y humanos en el territorio del Sahara Occidental.

Fonte:
CCOO
Federación de Servicios Financieros y Adminsitrativos Cristino Martos, 4
28015 Madrid
Tel 91 540 92 82
Fax 91 548 28 10
comfia@comfia.ccoo.es
Enviada por TIE-Ibérico, às 16:09 21/02/2008, de Barcelona, Espanha


Segundo BC reservas internacionais já dariam para quitar a dívida externa
O Banco Central do Brasil divulgou nesta quinta-feira um documento no qual estima que as reservas internacionais brasileiras superaram a dívida externa do país em cerca de US$ 4 bilhões.

Apenas no ano passado, as reservas internacionais cresceram 110% e chegaram a US$ 180,3 bilhões no final de dezembro.

Fato inédito na história do país

Brasil possui moeda estrangeira suficiente para honrar seus compromissos internacionais, o que lhe confere o título de credor externo. As reservas internacionais são usadas para outras finalidades também.

A Culpa é do Lula

É uma situação muito diferente daquele de 10 anos atrás quando o país era governado pelo "competentíssimo" Farol de Alexandria (FHC) e sua aliança tucano-pefelista. Na época o país tinha cerca de US$ 40 milhões em resrvas internacionais e quebrou com depois da crise asiática (1997) e russa (1998).

Parece que, agora, o país está mais preparado para enfrentar crises externas. E a culpa é do Lula, pois onde já se viu querer fazer da república tupiniquim um país sério. Um absurdo, não é mesmo?
Enviada por Sérgio Bertoni, às 14:24 21/02/2008, de Curitiba, PR


Câmara aprova criação de TV pública
O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira a Medida Provisória 398/07, que cria a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), responsável pela gestão da TV Pública.

De acordo com o projeto de lei de conversão do relator Walter Pinheiro (PT-BA), aprovado por 336 votos a 103 e 3 abstenções, além de recursos do orçamento, a EBC terá dinheiro do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel), por meio da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

A medida provisória que cria a TV pública nacional (TV Brasil) foi apresentada pelo Governo Federal depois de um longo processo de debates e consultas públicas que envolveu representantes de organizações sociais, empresas de comunicação, radios comunitárias, etc.

Espera-se que a TV Brasil represente a democratização do espectro radio-elétrico e das comunicações no país. Apesar de ser uma consessão pública, ou seja, pertence ao povo brasileiro, o espectro radio-elétrico no Brasil é dominado por empresas capitalistas e interesses mesquinhos ou politico-partidários.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 09:05 20/02/2008, de Curitiba, PR


Lula apóia decisão de Fidel e crê em transição tranquila em Cuba
O presidente Lula afirmou que o fato de Fidel ter tomado a iniciativa de desistir da presidencia de Cuba é fundamental para a manutenção da estabilidade na ilha.

"Se a troca de poder acontecesse de outra maneira, os cubanos de Miami poderiam achar que era hora de voltar a Cuba e transformar o país em território de conflito", afirmou Lula.

"Eu senti que Fidel estava analisando a situação política e querendo criar as condições para que a renúncia ocorresse. Raúl Castro é preparado, foi comandante das Forças Armadas e tem uma visão de mundo importante. Inclusive, vou reiterar o convite feito para que ele visite logo o Brasil", disse Lula.

Para o presidente brasileiro, o mais importante é que a transição política se dê de maneira tranqüila.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 18:33 19/02/2008, de Curitiba, PR


Telefonicos mexicanos em greve
Sindicato de Telefônicos da República Mexicana

CIRCULAR INFORMATIVA DA GREVE EM TECMARKETING

Á todas as companheiras e companheiros telefônicos

Pela presente, informamos urgentemente qual é a situação que impera com nossos companheiros da seção 159 Tecmarketing, que decidiram desencadear uma greve na quinta-feira 14 passada com motivo da sua revisão salarial.

A empresa ofereceu sua última e definitiva proposta no dia 12 de fevereiro, a que consistia em:

* Aumento salarial 4%
* Aumento dos vales supermercado 0,3%
* Aumento da bonus máximo de produtividade 3,9%
* Não somado ao salário, já que está vinculado o cumprimento de metas

Esta proposta da empresa foi submetida ao consenso dos companheiros da Tecmarketing, sendo rejeitada pela maioria e em conseqüência a debelar uma greve a partir das horas do dia 14 de fevereiro.

Na sexta 15 de fevereiro a empresa efetuou uma nova proposta, a qual consistiu no seguinte:

* Aumento salarial 4,25%
* Aumento do vale compra 0,7%
* Aumento do bonus máximo de produtividade 4,2%
* Não somado ao salário, já que está vinculado ao cumprimento de metas.

Novamente reuniram-se os companheiros de Tecmarketing e a proposta foi rejeitada pela maioria numa votação muito fechada, razão pela qual o movimento continua até este momento.

Na Assembléia Geral Nacional para aprovar o projeto de revisão contratual da CTBR e da Telemex realizada hoje, sábado 16 de fevereiro, decidiu-se prestar toda a solidariedade necessária aos companheiros de Tecmarketing, com o objetivo de demonstrar para a empresa a unidade de toda nossa organização sindical e especificamente acordou-se efetuar as seguintes ações:

Apoiar os companheiros de Temarketing nos plantões que estão realizando fora dos seus locais de trabalho.

Não atender as chamadas ou o tráfego dos serviços.

Instalar cobertores nos centros de trabalho de telefones de México, expressando a solidariedade incondicional com relação aos companheiros de Tecmarketing.

Realizar uma paralização de atividades na data e hora que seja definida pelo Conselho Executivo Nacional (CEN).

Outras medidas que no seu momento sejam determinadas pelo CEN em conjunto com o Comitê Executivo Local de Tecmarketing.

Todas estas ações serão coordenadas pelo CEN para serem implementadas gradualmente a nivel nacional, conforme se considere necessário, ao avanço das negociações e a evolução própria da greve.

Reiteramos que para garantir o sucesso desta luta é imprescindível atuar com unidade, organização e disciplina, motivo pelo qual toda a estrutura sindical deve envolverse no cumprimento cabal das ações acordadas na Assembléia Nacional, lembrando que somente "UNIDOS VENCEREMOS!".

Fraternalmente

" Unidad, Democracia y Lucha Social"

Comitê Executivo Nacional
Comitê Nacional de Vigilância
Comissões Nacionais
Enviada por CJM, às 18:18 19/02/2008, de México


Formalização do trabalho recorde em janeiro
A economia brasileira gerou em janeiro 142.921 empregos com carteira assinada, segundo o Ministério do Trabalho, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O número de empregos com carteira assinada gerados em janeiro representa um crescimento de 35,51% em relação a janeiro de 2007, quando foram criadas 105.468 vagas.

O resultado é recorde para meses de janeiro e confirma a manutenção da trajetória de crescimento expressivo do mercado de trabalho formal.

Segura peão!!!
Enviada por Maria Aparecida, às 12:52 19/02/2008, de Curitiba, PR


Receita Federal encontra notas frias na campanha de Serra
Segundo artigo publicado na Folha de São Paulo, a Receita Federal detectou R$ 476 mil em notas fiscais frias emitidas por uma empresa fantasma e por outra inidônea para o PSDB e para a campanha de José Serra à Presidência da República em 2002.

A imunidade fiscal do PSDB está suspensa e o partido foi autuado em aproximadamente R$ 7 milhões.A Receita deve encaminhar os ilícitos à Justiça Eleitoral, que pode cassar o registro do partido.

Evidentemente o PSDB nega qualquer irregularidade.

Coincidentemente José Serra declarou ontem que foi eleito para ser governador e não para ser candidato. "Acho que ainda é muito cedo para discutir as eleições de 2010", disse Serra.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 10:52 19/02/2008, de Curitiba, PR


Fidel diz que não quer ser mais presidente de Cuba
O líder cubano Fidel Castro anunciou nesta terça-feira que não voltará a ocupar a presidência do país. A renúncia foi divulgada por meio de uma carta publicada no jornal oficial do país, o "Granma".

"A meus caros compatriotas, que me deram a imensa honra de me eleger, recentemente, como membro do Parlamento (...) comunico que não desejarei nem aceitarei - repito - não desejarei nem aceitarei o cargo de Presidente do Conselho de Estado e Comandante Chefe", diz a carta.

"É uma decisão corajosa e estou convencido de que ao tomá-la, Fidel Castro foi guiado pelos interesses de seu país e seu povo", declarou Guenadii Ziuganov, Secretário Geral do KPRF - Partido Comunista da Federação Russa.

Veja aqui as reflexões de Fidel Castro sobre seu último encontro com Lula:

Primeira Parte, de 24 de janerio de 2008

Segunda Parte, de 25 de janeiro de 2008

Terceira Parte, de 28 de janeiro de 2008

Quarta e Útima Parte, de 01 de fevereiro de 2008

Onde o presidente cubano encerra afirmando "Caminhamos juntos até a saída. O encontro valeu a pena realmente.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 09:15 19/02/2008, de Curitiba, PR


Quanto mais a imprensa bate, mais a popularidade de Lula aumenta
A imprensa e o tucanato-pefelista tentaram arrumar pelo menos 3 escandalos contra o governo Lula neste início de 2008. Primeiro foi a "febre amarela", depois o apagão e os cartões corporativos.

Tudo virou piada. Tanto é que a CPI do cartões corporativos já recebeu o apelido da CPI da Tapioca. E será mixta: meia Visa, meia Mastercard. Dizem ainda que há um novo remédio para febre amarela: o apagão elétrico, que foi resolvido com a crise dos cartões corporativos.

O que a turma do quanto pior melhor não percebe é que o povão sabe diferenciar notícia de propaganda ideológica. Eles também não percebem que quanto mais bater, mais forte Lula fica.

A avaliação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em fevereiro foi a melhor desde janeiro de 2003. A performance pessoal do presidente também só foi superada pela de dezembro de 2003, mostrou nesta segunda-feira pesquisa do Instituto Sensus, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

A avaliação positiva do governo subiu para 52,7% em fevereiro, enquanto em outubro ficou em 46,5%, data do levantamento anterior. Já a avaliação negativa passou de 16,5% para 13,7% neste mês. Na pesquisa divulgada em 29 de janeiro de 2003, poucas semanas após Lula assumir a presidência, a aprovação do governo era de 56,6%.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 14:33 18/02/2008, de Curitiba, PR


Espanha: continua greve de fome de Trabalhadores demitidos pela VW-SEAT
Desde la autocaravana aparcada en la puerta de montaje de Seat Martorell 10º dia de Huelga de Hambre

Compañeros y compañeras, amigos y amigas, trabajadores/as solidarios, ciudadanos humanitarios/as de Catalunya, del estado español, del mundo entero, estamos en nuestro decimo día de huelga de hambre por el reingreso de todos los despedidos/as de SEAT.

Cada día que pasa nuestras fuerzas físicas disminuyen pero nuestra determinación de seguir en huelga crece alimentado por las muestras de afecto y solidaridad que recibimos, en especial de nuestros compañeros de SEAT que no dudaron en secundar un paro solidario el pasado miércoles día 6.

Un equipo sanitario compuesto por médicos y enfermeras supervisa diariamente nuestra salud. A día de hoy nos encontramos bien de salud, aunque a finales de la semana pasada ya aparecieron alteraciones en nuestro metabolismo que necesitaron una urgente atención médica.

Durante estos días se han multiplicado las gestiones ante la administración y las instituciones del Gobierno de la Generalitat de Catalunya, sin embargo hasta la fecha ni la Consellera de Treball Sra. Mar Serna, ni el Presidente de la Generalitat Molt Honorable Josep Montilla se han dignado en responder a nuestras peticiones

Nuestra única esperanza, además de la determinación de seguir en huelga, está en la solidaridad de la clase trabajadora y de la ciudadanía con sensibilidad humanitaria, por ello apelamos a vuestra conciencia para extender la solidaridad y estar preparados para organizar una campaña internacional de Boicot activo a los productos de VW y SEAT en caso de producirse un suceso grave o irremediable que afectara a cualquiera de los huelguistas de hambre.

Contamos de ante mano con vuestro apoyo y solidaridad.

Enviar los comunicados de solidaridad a:
hhambreseat@vodafone.es
diostole@diostole.jazztel.es

Para contactar: +34637394395
Enviada por TIE-Iberico, às 10:03 18/02/2008, de Barcelona, Espanha


Citibank impede clientes de sacar dinheiro na Europa
O que aconteceria com um banco no Brasil que impedisse seus investidores de sacar seu dinheiro aplicado em um fundo?

O BC abriria investigação e, dependendo do que encontrasse, decretaria intervenção, para resguardar direitos dos clientes - não é assim?

Pois é! O Citibank, ícone do sistema financeiro americano, impede os clientes de sacar sua grana - e isso na maior praça financeira européia, Londres - e qual a reação das autoridades daquele país?

O capitalismo europeu está apodrecendo dia após dia. Um dia o castelo de cartas despenca, e parece que não vai demorar...
Enviada por Almir Américo, às 12:25 15/02/2008, de São Paulo, SP


Lula defende união de centrais sindicais
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje a união entre as diferentes centrais sindicais e disse que as divergências devem ser superadas. Diante de dirigentes de seis centrais, Lula brincou: "Vocês não precisam se gostar, não precisam se amar, não vão fazer casamento entre vocês. As convergências são infinitamente maiores que as divergências." Lula lembrou que, no passado, quando uma central sindical ia ao presidente, as demais se recusavam a participar do mesmo encontro. "Acredito que um dia não vai ter tanta central, mas é um processo de amadurecimento", afirmou o presidente em discurso de improviso.

Parece que o presidente Lula diverge do companheiro Lula. Este, quando sindicalista, defendia a Liberdade e Autonomia Sindical e berrava contra a intervenção do governo na vida sindical.

Ou será que fará como FHC e nos pedirá que esqueçamos o que disse e escreveu no passado?

Companheiro presidente, cuide do Governo Federal e deixe que os Trabalhadores cuidem das Centrais Sindicais.

Não precisamos de união orgânica, mas de unidade na prática, sempre que possível e necessário. O pluralismo sindical coíbe o burocratismo sindical inevitável caso tivéssemos um elefante branco unindo a todas as atuais centrais.

Os Trabalhadores são maduros o suficiente para escolher aquela central ou corrente política que melhor os represente, concordemos com isso ou não!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 23:39 14/02/2008, de Curitiba, PR


Lula defende redução da jornada de trabalho para 40 horas
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta quinta-feira a redução da jornada do trabalho para 40 horas dizendo que ela trará melhor qualidade de vida aos trabalhadores. Ele disse que a redução da jornada, bandeira das Centrais Sindicais, não poderia ser proposta pelo governo porque se tornaria um embate com a oposição.

Lula disse ainda que está em fase final de análise a proposta das Centrais de colocar um representante dos empregados em todos os conselhos administrativos das empresas públicas brasileiras. Ele disse que em março pretende realizar um jantar com representantes das Centrais Sindicais.

O presidente encaminhou na tarde dessa quinta-feira duas mensagens ao Congresso Nacional que ratificam duas convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Uma trata do direito de livre organização sindical aos trabalhadores do setor público e a independência dessas entidades. A outra protege os trabalhadores contra demissões sem justa causa.
Enviada por Almir Américo, às 15:17 14/02/2008, de São Paulo, SP


Dados confidenciais da Petrobrás são roubados
Entre uma plataforma da Petrobras em Campos e uma sede da empresa em Macaé - também Rio de Janeiro - foram furtados um dísco rígido e dois notebooks com informações detalhadas e os dados de pesquisas que levaram às recentes megadescobertas de petróleo e gás em águas profundas.

O furto de tão valiosas informações tem contornos e desdobramentos ainda imensuráveis. Inclusive por conta de alguns dos personagens e instituições que, mesmo involuntariamente, fazem parte do enredo.

Um container despachado desde uma das plataformas de pesquisa na bacia de Campos para a superintendência da Petrobras em Macaé teve violado um cadeado de segurança.

Quando se tentou abrir o cadeado, a chave não funcionou. Na seqüência de tentativas, aberto na marra, a segurança descobriu: o cadeado original havia sido trocado por outro, dados e informações absolutamente estratégicas e confidenciais sobre as recentes descobertas da Petrobras haviam desaparecido do container.

Será que colocaram a raposa tomando conta do galinheiro???

A Halliburton, tida como a maior empresa de serviços em campos de petróleo do mundo, transportou o container com o disco rígido e os dois notebooks furtados com informações confidenciais.

Como a Petrobrás dispõe de cópias da documentação contida nos notebooks e no disco rígido, não reside nisso o maior problema; melhor dizendo, a cadeia de graves problemas e seus desdobramentos.

O enredo lembra histórias de espionagem, principalmente quando todo mundo sabe que a Halliburton foi presidida porDick Cheney, atual vice-presidente dos EUA e fiel escudeiro de Bush...
Enviada por Almir Américo, às 15:10 14/02/2008, de São Paulo, SP


Banco roto francês compra o rasgado russo.
É a farsa capitalista!
O capitalismo ocidental é uma farsa!

O banco francês Société Générale anunciou em 13 de fevereiro de 2008 a aquisição do banco russo Rosbank, segunda maior rede bancária da Rússia, do qual agora controla 50% do capital e mais uma ação.

Em dezembro, o Société Générale informou que desembolsaria 1,2 bilhões de euros para assumir o controle do Rosbank, que tem 3 milhões de clientes particulares e é também o segundo maior banco da Rússia em matéria de ativos.

O Société Générale anunciou no final de janeiro um prejuízo colossal da ordem de 7 bilhões de euros. Deste montante, 4,82 bilhões foram resultado de operações irregulares executadas por um único "broker", segundo o banco.

Algumas perguntas precisam ser respondidas:

- Como é que um banco quase-falido pela incompetência e corrupção interna pode comprar outro?
- Como é que pode esses franceses, mesmo antes de arrumar a casa depois do rombo vergonhoso, compram o segundo maior banco da Rússia?
- De onde o Société Générale está tirando o dinheiro para pagar aos russos?
- Seria de dinheiro "fácil", tipo empréstimos sub-prime?
- Ou será que estão recorrendo à máfia russa para se recapitalizar????
Enviada por Almir Américo, às 09:44 14/02/2008, de São Paulo, SP


Brasil: gringo lançará empresa aérea só com aviões Embraer
O empresário gringo David Neeleman, fundador da americana JetBlue, pretende lançar uma companhia aérea no Brasil ainda este ano. Para isso, está finalizando a compra de 36 jatos da família 190 da Embraer, com mais 38 opções de compra.

O cara está no Brasil esta semana para negociar com a Embraer e também para fechar a compra de uma companhia regional.

Neeleman, 48 anos, optou por comprar uma pequena empresa com autorização para voar para ganhar tempo. Se tivesse que abrir uma empresa e obter as devidas autorizações o empresário levaria pelo menos um ano.

Neeleman se associou a grupos financeiros e levantou US$ 200 milhões para investir no negócio. A nova companhia ainda não tem nome, mas não se chamará JetBlue. A intenção é entrar em operação por volta de novembro ou dezembro.

O empresário gringo já viveu no Brasil e tem nacionalidade brasileira. É fã da Embraer e fez com que a JetBlue (da qual era o principal executivo) virasse a maior cliente internacional do fabricante brasileiro.

Enquanto o gringo opta pelos aviões do fabricante nacional, as aéreas nacionais seguem comprando e alugando aviões e outros cacarecos de produtores estrangeiros: GOL&Varig (Boeing), TAM (Airbus) e OceanAir (Fokker). E a Fokker, por exemplo, já não mais produz porque foi a falência anos atrás.
Enviada por Almir Américo, às 11:48 13/02/2008, de São Paulo, SP


Emprego industrial tem a maior alta em 6 anos
O nível de emprego na indústria nacional subiu 2,2% no ano passado, com elevação no contingente de trabalhadores nas 14 áreas investigadas e em 12 dos 18 setores analisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na Pesquisa Industrial Mensal de Empregos e Salários.

Na média nacional os setores que mais contrataram foram:
- meios de transporte: 7,7%;
- produtos de metal: 7,3%;
- máquinas e equipamentos: 7%;
- alimentos e bebidas: 4%

Cai desemprego em 6 regiões Metropolitanas
O número é o menor desde janeiro de 1998

Estudo da Fundação Seade e do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) realizado em seis regiões metropolitanas do país: Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e Distrito Federal, mostra que a taxa de desemprego caiu de 14,6%, em novembro, para 14,2%, em dezembro.

Na média de 2007, a taxa ficou em 15,5%, ante 16,8% em 2006. O contingente de desempregados estimado no ano foi de 3 milhões, 180 mil a menos do que em 2006. Em dezembro, esse contingente ficou em 2,8 milhões de pessoas, 87 mil a menos do que no mês anterior.

No ano, foram gerados 553 mil novos postos de trabalho, número mais do que suficiente para absorver a quantidade de pessoas que entraram no mercado de trabalho (374 mil) e reduzir o contingente de desempregados em 180 mil. O contingente de ocupados foi estimado em 16,4 milhões de pessoas.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 11:29 13/02/2008, de Curitiba, PR


Polêmica: CONTAC denuncia MP 410
Confederação repudia medida que precariza direitos no campo

A CONTAC - Confederação Nacional dos Trabalhadores na Alimentação e Assalariados Rurais torna pública sua indignação perante à Medida Provisória 410, anunciada pelo Governo Federal em 29 de dezembro de 2007, que suspende a exigência de assinatura da carteira de trabalho para os assalariados rurais por até dois meses. Para a Confederação, a medida “abre espaço ao trabalho escravo e institucionaliza a fraude”.

O presidente da entidade, Siderlei de Oliveira, declara que “a MP surge num momento em que o setor agrícola vive um paradoxo: por um lado, ‘a glória do faturamento’ e por outro, a Previdência Social e o déficit – freqüentemente anunciado pelo governo.

Segundo a CONTAC, a MP, embora pareça um mecanismo de apoio ao pequeno produtor, na verdade beneficiará os grandes produtores, através dos empreiteiros, os chamados gatos. “A Medida menciona que os contratos limitam-se à pessoa física e não à jurídica. “Sim, trata-se do pequeno produtor, mas trata-se também do ‘gato’, o empreiteiro, aquele que explora e atravessa a mão-de-obra nas safras brasileiras e que sempre está a serviço do grande produtor. A MP ao contrário de beneficiar quem contrata de dois a três trabalhadores temporários, atende aos interesses dos grandes, principalmente dos usineiros, cuja produção está internacionalizada”, reitera Siderlei.

A Confederação alerta sobre a duração da maioria das safras - dois a três meses – período em que milhões de trabalhadores não terão direito ao registro em carteira e nem aos benefícios decorrentes do contrato de trabalho - e, a Previdência Social, sem considerável receita. “Mesmo assim, infelizmente, há entidades que defendem a MP , talvez por não conseguirem enxergar que além de beneficiar o pequeno produtor, atinge e retira os direitos de milhões de safristas”, lamenta Oliveira.

Para a CONTAC essa medida interessa também ao grande capital internacional que vê na produção de biocombustíveis a oportunidade de excelente negócio, pagando preços módicos aos trabalhadores e os explorando de forma exacerbada.

“Nossa Confederação, como defensora dos princípios da Central Única dos Trabalhadores – CUT, não pode se calar frente a essa Medida Provisória que flexibiliza as relações de trabalho e fere os direitos dos trabalhadores assalariados. Consideramos que esta MP seja só o começo, pois, abre espaço para a retirada de direitos de trabalhadores de outros segmentos que também são temporários”, observa Siderlei de Oliveira.

As entidades filiadas e a direção da CONTAC requisitaram parecer jurídico da MP 410 e já preparam Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADIN por entenderem que essa medida fere frontalmente a Constituição Federal brasileira. Paralelamente a essas ações, o assunto foi levado ao debate dentro da CUT para que a direção nacional possa se posicionar em relação ao setor que, infelizmente, possui inúmeras ocorrências de trabalho escravo, trabalho infantil e de contaminação de trabalhadores por agrotóxico.

Fonte: Contac/CUT
Enviada por Nilson Antonio, às 18:39 08/02/2008, de Jaraguá do Sul, SC


Vitória dos Trabalhadores na Renault: delegados sindicais são reintegrados
Prezados Companheiros

A dignidade voltou a estar presente no dia a dia dos delegados sindicais, outrora suspensos de suas atividades na Renault do Brasil.

A reunião de 7/2 que durou toda a manhã, por volta das 13 horas o Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba consegue a reintegração dos quatro membros da delegação sindical que haviam sido afastados (21/2), por tempo indeterminado para instauração de inquérito judicial para apuração do falta grave, objetivando a montadora com isso demiti-los por falta grave. Foram 16 dias de acampamento na frente da fábrica em protesto.

Os delegados sindicais retornarão ás atividades normais no dia (25/2) e continuarão atuantes na representação dos trabalhadores e na constante busca por igualdade e condições dignas e satisfatórias de trabalho. Estaremos buscando junto à direção da Renault do Brasil a construção de um canal de comunicação aberto e ativo, onde os impasses possam ser resolvidos antes que se tornem conflitos.

Mais uma vez o movimento sindical, a liberdade de organização no local de trabalho e a “democracia” sobrevivem frente ao capitalismo.

Fazemos desses dezesseis dias de acampamento na frente da Renault, uma grande escola para a vida, sabemos que numa batalha como essa não se pode dizer que houve vencedores nem vencidos, mas sim que o bom senso foi aplicado e ambas as partes devem rever sua forma de atuação na busca pela solução dos problemas, devemos buscar em conjunto as melhorias, mas enquanto sindicalistas jamais poderemos deixar de lutar para que a legislação seja respeitada e o trabalhador tratado com dignidade.

Agradecemos a todos os companheiros e camaradas que mandaram seus manifestos de apoio e solidariedade, que dentro de suas possibilidades contribuirão para este resultado positivo, pois sem o apoio incondicional dos companheiros das Confederações, Centrais, Sindicatos e de órgãos como o TIE, OIT, CGR, CNM, CNTM, FIOM e FITIM, nossa luta não teria chego ao conhecimento de toda a sociedade. Queremos deixar registrado também nosso agradecimento ao senador Paulo Paim/PT, por sua solidariedade.

A todos os amigos, companheiros e camaradas a agradecemos pelo apoio recebido, podem ter certeza que a cada e-mail ou mensagem que recebíamos nos fortalecia. Se alguém pode dizer que houve vitória, com certeza essa vitória pertence a cada um de vocês.

“ENQUANTO TIVERMOS AMIGOS AO NOSSO LADO,
TEREMOS FORÇAS PARA LUTAR”. (Jamaica)

Em nome da Delegação Sindical da Renault do Brasil (Robson Jamaica, Irineu Carvalho, Gilberto Miranda e Raul Silva).

Nossos agradecimentos pelo apoio e nos colocamos a disposição dos companheiros.

Cordiais Saudações Sindicais;

Delegação Sindical Renault do Brasil.
Enviada por Robson Jamaica, às 15:40 08/02/2008, de Curitiba, PR


Trabalhadores na Renault denunciam empresa junto a OIT e pedem apoio à FITIM
Nesta quarta-feira de cinzas os delegados sindicais demitidos pela filial brasileira da transnacional francesa Renault enviaram cartas a OIT - Organização Internacional do Trabalho e a FITIM - Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas.

Junto a sessão brasileira da OIT os Sindicalistas denunciam as práticas anti-sindicais da empresa. À FITIM solicitam apoio aos Trabalhadores e divulgação junto a orgãos internacionais para pressionar a empresa a negociar.

Em circular interna divulgada em 21 de janeiro de 2008 a Renault afirma que "Esse 'bloqueio dos ônibus' do último sábado [19.01] é um caso de polícia e justiça e não um caso sindical", mostrando o claro retrocesso histórico ao tratar um movimento social como um caso de polícia, portanto criminoso, assim como ocorria no final do século 19 começo do século 20. Certamente isso não corresponde à imagem de modernidade e confiabilidade que a Renault tenta passar ao consumidor brasileiro.

Solidariedade Internacional

Uma delegação de sindicalistas representando o CGR (Comitê de Trabalhadores do Grupo Renault) e as principais centrais sindicais da França se encontram em Curitiba desde a última segunda-feira a espera de uma reunião com a direção da Renault em São José dos Pinhais, marcada para acontecer no próximo dia 07 de fevereiro.

Dois pesos e duas medidas

Ironicamente a AvtoFranMos, filial russa da Renault onde é montado o Logan para o mercado local, negocia com o Sindicato dos Trabalhadores na Renault (filiado ao Sindicato Interregional dos Trabalhadores na Indústria Automobilística da Rússia) uma possível redução de jornada e procura melhorar a relação com a representação sindical...
Enviada por Sérgio Bertoni, às 03:51 06/02/2008, de Curitiba, PR


Software Livre: Litígio entre professor e Microsoft leva Rússia a migrar para Linux
Um pequeno litígio entre a Microsoft e um professor russo, por este instalar uma cópia ilegal do Windows num computador do seu colégio, acabou nas mãos do governo do país. O resultado não podia ser pior para a Microsoft uma vez que as autoridades russas decretaram que todas as delegações da administração pública e escolas do país passariam a utilizar pacotes informáticos open-source, colocando de lado as versões proprietárias da empresa norte-americana.

Leonid Reiman, ministro russo com a pasta das telecomunicações, referiu à agência Itar Tass que "até 2009 vão ser implementados pacotes de software livre em todos os computadores dos colégios russos, que substituirão os programas comerciais existentes".

O mesmo ministro indicou ainda que a versão que a versão Ubuntu a ser distribuída é desenvolvida por uma empresa russa, que concebeu o software ao longo do ano passado.

O caso que opôs o professor Alexander Ponosov à Microsoft foi o primeiro referente à pirataria de software registado na Rússia e desenrolou-se durante cinco anos.

Depois de o professor ser obrigado a pagar uma multa de 200 dólares, o caso chamou a atenção dos meios de comunicação russos e internacionais e despertou o interesse dos altos responsáveis da administração do país, incluindo de Vladimir Putin, que comentou "o disparate" da referida situação.

Também em França, as autoridades policiais estão a migrar para Ubuntu e a colocar de parte os produtos Microsoft. De acordo com a Associated Press, esta decisão é o culminar de um processo que se iniciou em 2005, quando se instalaram as primeiras versões de código aberto no parque informático da Gendarmeria Nacional de França.

Actualmente, os 70 mil computadores que as forças policiais detêm utilizam o sistema operativo Windows XP, embora a migração para Ubuntu venha a ser efectuada de forma faseada até todos os equipamentos funcionarem com software livre, o que deverá acontecer antes de 2014.
Enviada por Almir Americo, às 14:07 05/02/2008, de São Paulo, SP


Espanha: Trabalhadores demitidos pela SEAT começam greve de fome
Tres dos Trabalhadores demitidos pela Seat devido ao ERE (Expediente de Regulacion de Empleo) assinado em 16 de dezembro de 2005, iniciaram em 04 de fevereiro de 2008 uma greve de fome para exigir sua reintegração a empresa.

Os grevistas, acompanhdos por cerca de 30 pessoas, fizeram uma manifestação em frente ao Departamento do Trabalho da Prefeitura e depois se dirigiram aos portões da SEAT em Martorell onde instalaram o acampamento que permanecerão nos próximos dias.
Enviada por TIE-Iberico, às 13:27 05/02/2008, de Barcelona, ESP


Rússia: Ford e Sindicato fecham acordo
Etmanov comemora o resultado da votação
Nesta segunda-feira, 04 de fevereiro de 2008, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Ford-Rússia, Aleksei Etmanov anunciou que a maioria dos Trabalhadores na Ford votaram a favor da proposta de acordo apresentada na semana passada, resultado de um longo período de lutas e negociações.

As principais conquistas são:
- aumento salarial entre 16 e 21%; (a inflação nos últimos 12 meses foi de 11%)
- criação de um fundo de pensão, cujas regras serão acordadas entre empresa e sindicato;
- refeições grátis;
- prêmios por tempo de serviço variando entre 5000 (1 ano de casa) e 10000 rublos (5 anos de casa);
- sistema de pagamento para trabalho extra realizado por combinação de tarefas;
- redução da jornada de trabalho em 1 hora para o turno noturno, além do aumento do tempo dos intervalos para café e refeições em todos os turnos;
- estabelecimento de um processo de consultas antes de qualquer tipo de demissão;
- descontos nos preços dos automóveis Ford (adquiridos por seus trabalhadores) que variam de 10 a 15%;

Segundo especialistas locais este acordo custará a Ford cerca de US$ 5 milhões anuais e não garante que os Trabalhadores abrirão mão de seu direito sagrado de paralisar as atividades produtivas.

O resultado deste processo de greves e negociações na Ford já anima os Trabalhadores em outras montadoras instaladas nba Rússia. Segundo Ivan Kissiliov, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na AvtoFranMos (filial local da Renault), "Temos o exemplo da Ford. Aqui na Renault estamos negociando a redução de jornada de Trabalho e ajudando na resolução dos conflitos trabalhistas existentes".

Os Trabalhadores na AvtoVAZ (Lada) também reivindicam aumentos salariais e seguem os passos da moçada na Ford.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 12:33 05/02/2008, de Rio de Janeiro, RJ


>>
Próximos eventos

Clique aqui para ver mais notícias.