TIE-Brasil
20/11/2017
Cadastre-se | Esqueci a senha!
Nome: Senha:

Notícias(Abril/2008)

(clique para ver todas)

Brasil recebe classificação "Grau de Investimento"
A agência de avaliação de riscos aos investidores, Standard & Poor´s, aumentou a classificação do Brasil, que passou nesta quarta-feira a "Grau de Investimento".

Isso significa que com esta nova nota, o país entra no grupo de nações consideradas de pouca possibilidade de inadimplência, ou seja, que o Brasil passa a ser visto como de baixo risco para aplicações financeiras de estrangeiros.

Trocando em miúdos: o investidor estrangeiro não precisa mais se cagar de medo ou sair correndo ao menor sinal de crise externa ou interna, pois por aqui sempre tem alguém que paga a conta. E todos sabem muito bem quem é...

A classificação de crédito para moeda estrangeira subiu de BB+ para BBB- com perspectiva estável e a nota para moeda local passou de BBB para BBB+, também com perspectiva estável. O rating para moeda local de curto prazo foi ajustado de "B" para "A-3".

Estas notas todas mostram que o Brasil está pagando, pagando muito, pelas dívidas adquiridas e que as tem pago com afinco. Segundo os especuladores internacionais quanto mais "A" o país tiver em sua classificação, melhor! Uma classificação AAA, por exemplo, é garantia de retorno certo e líquido.

A César o que é de César

O PIG (partido da imprensa golpista) e a tucanada já sairam por aí divulgando na internet e em outros meios que isso só foi possível graças as políticas de FHC e blá, blá, blá. Muitos se justificam dizendo "a César o que é de César".

Embora doa reconhecer, eles tem razão. A César o que é de César!

O plano Real (e a política econômica nele embutida) foi gestado, elaborado e lançado em 1994 pelo então presidente Itamar Franco.

Os tucanos só assumiriam em janeiro de 1995 e se esforçariam para transformar o tutu-a-mineira em virado-a-paulista. E o conseguiram de certa forma com a fundamental ajuda do PIG, que sempre trabalha com a máxima que uma mentira repetida exaustivamente vira verdade.

Como devemos dar a César o que lhe pertence, não podemos esquecer das três vezes que o Brasil quebrou nas mãos de FHC e do Demo-tucanato, das repetidas vezes que o Brasil precisou recorrer ao FMI, da privataria e entrega de nosso patrimônio público a preço de banana a empresas estrangeiras, do favorecimento aos bancos amigos, dos Cacciolas e d'outros mais que fizeram a festa no reinado do príncipe dos sociólogos. O "dotô" FHC e seu demo-tucanato é pai de tudo isso sim. A César o que é de César!!!

O PIG e os especuladores internacionais apostavam, ideologicamente, que o Brasil quebraria com Lula de forma mais gritante e irrecuperável que as tres quebradeiras de FHC. Apostaram no quanto pior para Lula e para o Brasil melhor para eles. A César o que é de César: eles apostaram na quebra do país governado por Lula e quebraram a cara.

A Lula, reservam-se os fatos de ter assumido um país quebrado, endividado, com inflação em forte alta e retirá-lo do atoleiro; ter parado as negociações da ALCA; criar programas sociais que estimulam o crescimento da economia e do mercado interno gerando milhões de empregos como há muito não se via no país; criar o G20 (grupo de 20 países emergentes do Sul) e bater de frente com os países do Norte e combatendo os subsídios agrícolas por eles praticados; não deixar as negociações da rodada de Doha na OMC avançar do jeito que querem os países do Norte em benefício próprio.

A Lula cabe a volta de capacidade do Estado Brasileiro investir na economia nacional, como política de Estado estratégica, através do PAC e de outros projetos de interesse nacional e sem precisar privatizar grandes empresas públicas nacionais como Petrobrás, Banco do Brasil e CEF!!!

Ter o "Grau de Investimento" não resolve os problemas do Brasil, mas marca o início de uma nova etapa do desenvolvimento nacional. Isso exigirá do movimento sindical e da esquerda brasileira uma nova forma de encarar e enfrentar o capitalismo. Já não basta mais a verborragia crítica surrada e mal decorada.

Muita moeda estrangeira poderá entrar no país e turbinar a economia durante um determinado período. Um certo clima de "organizações tabajara" poderá tomar conta do país, tipo "Todos seus problemas acabaram, chegou o espetacular Grau-de-Investimentator Tabajara".

Para combater os inevitáveis efeitos negativos de uma avalanche de moedas estrangeiras e de um fortalecimento economico da burguesia nacional, empregada do capital internacional, precisaremos novas formas de ação e lutas. Uma revisão geral, antes de sair por aí falando a torto e a direito, usando uma fraseologia que não é entendida pela maioria da população.

Não podemos cometer o mesmo erro do PIG e tentar impor uma opinião não respaldada pela população. Por isso, necessário será mudar muita coisa no nosso campo, em nossas estratégias e táticas de jogo, e passar a ser o ouvido da classe Trabalhadora e do povão em geral.

O Brasil ainda não é o país do futuro, nem de todos os brasileiros, nem se libertou de seus grilhões e mazelas, mas certamente está muito melhor agora que há pouco menos de 10 anos quando quebramos por conta da crise na Rússia. A César o que é de César.

Chora tucanada, chora!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 21:24 30/04/2008, de Curitiba, PR


Lula diz que ninguém respeita quem não se respeita
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira em Maceió que "Nós temos uma oportunidade neste inicio de século que é a de firmar o Brasil como uma potência econômica. Mas, em primeiro lugar, nós precisamos assumir aquele orgulho de ser brasileiro dentro de nós. Porque não podemos ter inveja dos americanos, dos alemães e querermos ser franceses".

Lula disse ainda que o Brasil sofreu por muito tempo com o descrédito entre seus próprios habitantes. Segundo ele, é necessário superar isso pois, o respeito vem de se respeitar. "Houve um tempo que o Brasil adorava se auto-ironizar. Fazer o papel de coitadinho e contar piadas sobre suas próprias mazelas. Ninguém respeita quem não se respeita. Ninguém leva a sério quem não se leva a sério", completou.
Enviada por Almir Américo, às 20:47 30/04/2008, de São Paulo, SP


Audiência Pública para a melhoria do atendimento ao consumidor nos centros de atendimento
O Sistema Nacional do Direito do Consumidor do DPDC elaborou proposta para proporcionar a melhoria da qualidade dos Serviços de Atendimento ao Consumidor - (SAC) e realizou ontem, dia 29 de abril, Audiência Pública para debater e esclarecer os diversos aspectos abordados no documento.

A FITTEL, atendendo convite, se fez presente por intermédio da Secretaria de Saúde e Jurídica através das diretoras, Lacy da Matta e Cristina Campelo, respectivamente. Esteve também presente o ouvidor da Anatel, Aristóteles dos Santos.

A FIITEL manifestou concordância com a iniciativa e aproveitou a oportunidade para enfatizar as condições de trabalho precárias que sofrem os profissionais de atendimento, que por conseqüência afeta não só a saúde dos trabalhadores como também a qualidade do atendimento prestado.

As alterações sugeridas pela Federação ao texto original serão encaminhadas ao Departamento de Defesa do Direito do Consumidor até o dia 02/05. Estamos anexando documento para sugestões.

Fonte:FITTEL, Lacy da Matta (Sec. Saúde), Cristina Campelo (Plantão)
Enviada por Hamurabi Duarte de Carvalho, às 18:43 30/04/2008, de Brasília, DF


Viva o Primeiro de Maio!!!
Clique aqui para ampliar o cartão
“Quando alguém se convence da necessidade de acabar com o atual sistema político e econômico, o que faz certamente é trabalhar para esse fim, procurando convencer o maior número possível de indivíduos, e não se põe a falar das impossibilidades...”
Neno Vasco

Muitos Trabalhadores lutaram e deram suas vidas para que Direitos Laborais fossem conquistados, mantidos e ampliados.

Muitos Trabalhadores ainda lutam

Muitos ainda terão de lutar!

Comemoremos este Primeiro de Maio com a certeza de que a cada dia que passa a Classe Trabalhadora avança rumo a sua Libertação e Independência!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 17:02 30/04/2008, de Curitiba, PR


Reunião da direção geral da FTIA-RS debate congresso, campanha salarial e relações com TIE-Brasil
A FTIA-RS realizou mais uma reunião da Direção Geral da entidade na última sexta-feira(25/04). Estiveram em pauta: as discussões sobre o Congresso da Alimentação de 2008, que se realiza de 26 a 28 de junho, e sobre as próximas negociações coletivas, cuja primeira rodada deve ocorrer em dia 12 de maio, que é o dia da Alimentação.

Na reunião foi aberto espaço para debates e conversas sobre as relações interinstitucionais com a organização TIE-Brasil, visando a realização de projetos conjuntos.
Enviada por FTIA-RS, às 19:09 29/04/2008, de Porto Alegre, RS


TIE e FITTEL realizam Primeiro Encontro Nacional dos Trabalhadores na Contax
Nos dias 26 e 27 de abril os Trabalhadores no setor de teleatendimento (call-centers) e lojas de atendimento da Contax participaram do Primeiro Encontro Nacional dos Trabalhadores na Contax, promovido e organizado por TIE-Brasil e FITTEL na cidade de São Bernardo do Campo, SP.

Sob o tema "Produção Coletiva de Conhecimento" telefonistas e teleatendentes de 12 Estados, representando as 5 regiões geográficas do país discutiram sua realidade laboral e ações sindicais necessárias para melhorar a vida e as condições de Trabalho dos profissionais do setor.

Segundo Hamurabi Carvalho, diretor de políticas sindicais de FITTEL, é importante que os Trabalhadores de base se reunam para discutir seus problemas e tenham instrumentos que lhes permitam conhecer melhor a empresa onde trabalham, pois isso pode ajudar no fortalecimento das negociações levadas pelas comissões da FITTEL. “Sem dúvida, com este trabalho de troca de informações e experiências, teremos condições de negociar acordos melhores a partir de agora, pois os Trabalhadores estarão mais envolvidos neste processo e alimentando-nos com informações atualizadíssimas”, comentou no encerramento da atividade.

Já a companheira Aurina Carneiro, Trabalhadora de base no Maranhão, elogiou a iniciativa porque “é muito importante a realização de atividades como esta, onde os sindicatos abrem espaço para que os Trabalhadores de base possam falar e ser ouvidos”.

Isidro Carreño, coordenador do Fórum Latinoamericano dos Trabalhadores Telefônicos, disse que "os Trabalhadores na Contax deram um grande passo no fortalecimento de sua organização sindical e contam agora com um instrumento que permite entender melhor a realidade laboral e estabelecer políticas sindicais avançadas".

Isidro destacou ainda "a importancia de reunir pessoas que pela primeira vez participavam de um Encontro deste tipo. E esta participação deu ao encontro características sindicais garantindo ao mesmo um clima agradável e uma visão diferente daqueles encontros onde só participam companheiros com mais formação sindical. Creio que todos estão de acordo com isso. Também é preciso destacar que os participantes tiveram a capacidade para mudar o programa inicial do seminário e chegar aos objetivos planejados. O fizeram sem impor metodologias. Creio que uma segunda etapa será realizada devido ao interesse e compromisso dos participantes, assim como pela necessidade da formação constantes de novos ativistas sindicais".

Alguns companheiros enviaram seus comentários e-mail:

"Parabéns pela organização, conteúdo e nível do material repassado, participação de todos, e claro, a agilidade no envio do resumo apresentado. Espero que todos e todas coloquem em prática o que foi discutido nesses 02 dias" - escreveu a companheira Audinete, do Rio Grande do Norte.

"Fico grato com a organização do evento e espero que estes laços não se acabem", completou Carlos Amaral, do Rio de Janeiro.

Já Juan Sanches, do Rio Grande do Sul, não conteve o entusiasmo: "Belo trabalho! Mais tarefas nos aguardam! Mais lutas nos esperam!".

Para Sérgio Bertoni, de TIE-Brasil, a atividade mostrou a maturidade e seriedade das Trabalhadoras e Trabalhadores na Contax, a difícil situação em que se encontram e a qualidade das propostas de ação sindical a ser desenvolvidas daqui para frente. “O que foi debatido e proposto aqui não são apenas tarefas para os Trabalhadores em teleatendimento, mas todo um plano de Trabalho para o setor de Telecomunicações. Com a convergência digital este setor está passando por profundas transformações e vai exigir do movimento sindical novas capacidades, táticas e estratégias para defender os interesses dos Trabalhadores e Trabalhadoras”.

Os participantes aprovaram a realização de um novo Encontro Nacional em 2009 e um plano de ações locais e nacionais que, além de ajudar na preparação do próximo encontro, visam a formação de uma Rede de Trabalhadores na Contax com o objetivo de intercambiar informações e experiências para fortalecer a organização sindical e lutar por novas conquistas.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 15:27 29/04/2008, de Curitiba, PR


Acordo traz novo motor da Ford para fábrica de Taubaté
Clique aqui para ampliar
O Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté (CUT) realizou assembléia com os trabalhadores na Ford nesta segunda-feira, dia 28, às 16h, na qual foi oficializada a produção do novo motor da montadora norte-americana na fábrica de Taubaté.

O investimento na planta da Ford de Taubaté será de R$ 600 milhões para a produção do motor da família Sigma, e com isso a produção na fábrica passa de 264 mil para 500 mil motores por ano.

Gabriela Benvenuto - Assessora de Imprensa (12) 9128-7813
Departamento de Comunicação e Imprensa do Sindicato - (12) 2123 4310
Enviada por Emerson Pires, às 15:13 29/04/2008, de Taubaté, SP


Justiça manda a Delfi Cacau Brasil reintegrar Trabalhador
A juíza da primeira vara do trabalho de Itabuna Dra. Janaina Cunha Dias Scofield Muniz declarou nula a demissão do trabalhador Kleuber Amaral de Souza e pedindo a sua reintegração considerando a dispensa ilegal e arbitrária.

O fato é que em 09/02/2005 o trabalhador ao retornar de licença médica recebeu aviso de dispensa, só que os exames provaram que o mesmo estava acometido de doença ocupacional (ler/dort), no ato da homologação no Sindicacau, a empresa apresentou exames feitos pelo seu médico dizendo que o mesmo estava apto a ser demitido! O Sindicacau recusou-se a homologar a demissão porque o trabalhador apresentou exames e laudos médicos constando que estava doente.

O trabalhador continua recebendo benefício previdenciário.

O Sindicacau vem acompanhando o caso e dando toda assistência possível ao trabalhador.
Enviada por Drisotes, às 14:31 28/04/2008, de Ilhéus, BA


Lançamento da Edição Especial Revista Teoria e Debate sobre 1968
Dia 29 de abril de 2008 às 19:00 no Sindicato dos Metalúrgicos de BH e Contagem,à Av. Camilo Flamarion, 55 - Cidade Industrial, Contagem, M.G.

O que ficou de 1968?

Quarenta anos são passados e a discussão sobre 1968 continua viva. O presidente da França, Nicolas Sarkozy, expôs enfático o ponto de vista da direita, disse que, com sua eleição, havia chegado a hora de enterrar definitivamente a herança de 1968. Da mesma forma como, aliás, a direita em todo mundo sempre proclama a necessidade de enterrar o Manifesto Comunista, Che Guevara e outros tantos símbolos vivos da luta libertária no mundo.

Mas se as comemorações realizadas no plano internacional mostram com clareza que a herança de 1968 está viva, cabe a pergunta: qual é essa herança afinal? É muito raro Teoria e Debate publicar edições monotemáticas. Mas consideramos que desta vez vale a pena. Qual a incidência no mundo atual, em termos sociais, políticos, culturais e comportamentais, do legado de 1968?

Esses são os temas que debatemos nesta edição especial. E, no caso do Brasil, onde em geral são muito lembradas as movimentações estudantis e um pouco as culturais e comportamentais, buscamos também dar o peso merecido às lutas operárias de Osasco (SP) e Contagem (MG), quase sempre esquecidas.
Enviada por Ubirajara Freitas, às 13:59 28/04/2008, de Belo Horizonte, MG


TIE e FITTEL promovem Encontro Nacional dos Trabalhadores na Contax
Nos próximos dias 26 e 27 de abril os Trabalhadores no setor de teleatendimento (call-centers) estarão reunidos em São Bernardo do Campo para participar do Primeiro Encontro Nacional dos Trabalhadores na Contax.

Sob o tema "Produção Coletiva de Conhecimento" telefonistas e teleatendentes de todo o país discutirão sua realidade laboral e ações sindicais que busquem melhorar a vida e as condições de Trabalho dos profissionais do setor.

Segundo Cidinha Domingues, de TIE-Brasil e uma das organizadoras do evento, "o Encontro busca situar onde estamos, como estamos e o que podemos fazer para mudar nossa realidade, além de fazer o resgate histórico da atividade sindical neste setor da economia brasileira e mundial".

O Encontro Nacional começa no dia 26 às 09:00h no Pampas Palace Hotel, Av. Barão de Mauá, 71 - Km 18 da Via Anchieta, São Bernardo do Campo, SP, Brasil.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 13:18 25/04/2008, de Curitiba, PR


Barões do Etanol e do açucar compram Esso no Brasil
A brasileira Cosan, maior processadora de cana-de açúcar e álcool do mundo, comprou os ativos da Esso no Brasil por 826 milhões de dólares

A Exxon Mobil, maior petrolífera do mundo e dona da Esso, buscava compradores para seus ativos no país há meses. Os favoritos para fechar o negócio, entretanto, eram a Petrobras e o fundo de private equity GP Investimentos.

Os dois concorrentes foram desbancados pela Cosan, que agora entra no mercado de distribuição e comercialização de combustíveis.
Enviada por Almir Américo, às 08:29 25/04/2008, de São Paulo, SP


Direito respeitado: Metalúrgico é reintegrado à Cofap
O operador de máquinas José da Rocha Souza, o Zé da Rocha, de 45 anos, retomou seu emprego na terça-feira ao ser reintegrado na Magneti Marelli/Cofap, de São Bernardo.

Demitido em agosto de 2002, após 14 anos de casa, Zé da Rocha, foi reintegrado graças à cláusula de estabilidade ao portador de doença profissional, que consta da Convenção Coletiva dos metalúrgicos da CUT. Durante o tempo de trabalho ele teve severas perdas auditivas nos dois ouvidos.

"Foi difícil a sobrevivência. Tinha de fazer bicos e minha situação só melhorou um pouquinho quase três anos depois, quando passei a receber o auxílio doença", recorda o operador.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
Enviada por CNM-CUT, às 08:19 25/04/2008, de São Paulo, SP


LG Electronics: práticas anti-sindicais e desrespeito com os trabalhadores
Foto: Emerson Pires
A LG Electronics vem se mostrando uma das piores empresas do Vale do Paraíba na relação Capital - Trabalho e na relação com os trabalhadores e seus representantes.

Na semana passada a empresa tentou desmobilizar a categoria aplicando um duro golpe na organização dos trabalhadores, tentando desestabilizar e abalar a confiança dos trabalhadores no Sindicato e nos representantes do CSE da LG.

Ao contrário do que a empresa imaginava, sua atitude anti-sindical veio a fortalecer ainda mais a unidade da categoria e mostrou para os trabalhadores quem são os verdadeiros dirigentes sindicais que estão comprometidos com a luta, que são os companheiros Fábio, Amanda, Michele, Calais, Mineira e Cristiano Negão.

O Sindicato não vai mais tolerar atitudes da empresa que ataquem a liberdade e a autonomia sindicais e espera que a LG reavalie seus conceitos na relação com os trabalhadores e seus representantes legítimos.

Esperamos mais seriedade e maturidade da direção da LG ou o Sindicato estará sempre que for necessário mobilizando os trabalhadores para que a empresa aprenda a respeitar a categoria e seus representantes.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté
Enviada por Emerson Pires, às 08:16 25/04/2008, de Taubaté, SP


Ato em memóra de Carlúcio Castanha
Amigos e companheiros de Carlúcio Castanha realizarão na próxima segunda-feira, 28 de abril, um ato em memória do companheiro falecido no último dia 04 de abril.

O ato será na Apeoesp, Praça da República, 282, Centro, São Paulo, SP às 18:30 h.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 12:58 24/04/2008, de Curitiba, PR


40 horas: conquista dos Trabalhadores na Indústria Farmacêutica
A campanha pela redução da Jornada de Trabalho para 40 horas Semanais organizada pels Centrais Sindicais brasileiras já tem seu primeiro resultado concreto.

Os Trabalhadores na indústria farmacêutica conquistaram a redução de jornada para 40 horas. A convenção coletiva foi assinada ontem, 23/04/2008, pela Fequimfar (Federação dos Trabalhadores na Indústria Químicas e Farmacêuticas de São Paulo), pela Fetiquim-CUT (Federação dos Trabalhadores no Ramo Químico da CUT) e pelo sindicato patronal, Sindusfarma.

O acordo abre um precedente para a redução da jornada de trabalho em outras categorias.

De grão e grão a galinha enche o papo, reza o velho dito popular.

Quem luta, Vence!
Enviada por Sérgio Bertoni, às 09:36 24/04/2008, de Curitiba, PR


Sindicatos Metalúrgicos exigem respeito aos direitos sindicais no México
Sindicatos Metalúrgicos de todo o mundo estão exigindo do governo mexicano e da empresa mineira Grupo México que a repressão dos sindicatos independentes no País deve ser suspensa

No Brasil, deputados da bancada metalúrgica devem pedir explicações às autoridades mexicanas no país

No Brasil, a Confederação Nacional dos Metalúrgicos encaminhou o "Livro Branco" (veja aqui) aos deputados Federais da bancada metalúrgica do PT Luiz Sérgio (RJ), Marco Maia (RS) e Vicentinho (SP), solicitando apoio frente a esta situação sindical insustentável que mineiros e metalúrgicos mexicanos vêm sofrendo há mais de 2 anos. Os deputados devem realizar audiência com o embaixador mexicano no Brasil, para obterem explicações do governo daquele país sobre o caso.

Isto faz parte de uma ação mundial da FITIM para a construção de uma resposta imediata a este grave problema, por isso, a CNM/CUT possui cópias, e coloca a disposição de todos os interessados, o "Livro Branco", assim como um documentário em vídeo realizado pela FITIM sobre o mesmo assunto.

A intenção da FITIM e de seus afiliados é, por meio de uma organização internacional solidária, questionar os embaixadores do México em diversos países, assim como explicitar nos meios de comunicação as violações aos direitos humanos fundamentais e às Convenções da Organização Internacional do Trabalho que o próprio México é signatário.

Entenda o caso

A maior empresa mineira do País, Grupo México, e o governo mexicano, primeiro com a presidência de Fox e atualmente de Calderón, teriam violado sistemática e repetidamente as leis nacionais e as normas internacionais com intenção de destruir o Sindicato Nacional dos Trabalhadores Mineiros e Metalúrgicos da República Mexicana (SNTMMSRM).

Os ataques ao Sindicato teriam consistido, entre outros atos, em retirar o reconhecimento legal do secretário-geral eleito democraticamente, Napoleón Gómez Urrutia, e de outros dirigentes eleitos, alegando provas falsas e emitindo ordens de prisão sem fundamento contra Gómez. O governo e o Grupo México têm tratado de dividir o Sindicato reconhecendo de noite e pela manhã acaba tornando-se um sindicato favorável à direção da empresa e convocando eleições nas quais os trabalhadores foram obrigados a se filiarem. Além do mais, o Grupo México pode, ao parecer, cometer com absoluta impunidade assassinatos, torturas, intimidações e abusos contra os trabalhadores.

A Federação Internacional dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas (FITIM), que representa 25 milhões de trabalhadores metalúrgicos de mais de 100 países em todo o mundo, exige do governo mexicano:

- que libere todos os fundos sindicais ilegalmente confiscados pelo governo;
- que levante todas as acusações que foram feitas contra Napoleón Gómez Urrutia e outros membros do SNTMMSRM;
- que seja julgado, de forma imediata e transparente todos os responsáveis pelas adulterações dos documentos e ações, e;
- que investigue a implicação do Grupo México no assassinato de Reynaldo Hernández González e na detenção e tortura de 20 membros do SNTMMSRM em Nacozari, Sonora.

"Um ferimento a um, é um ferimento todos: A luta dos mineiros e metalúrgicos mexicanos pela independência sindical", um "Livro Branco" que documenta as violações descritas pelos direitos sindicais e um vídeo documental de 20 minutos sobre a situação do México, ambos publicados pela FITIM, serão entregues hoje por sindicatos metalúrgicos a funcionários de governos da Europa, América Latina, Canadá e EUA, que formam parte com o México da TLC-NA. Será convocada uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 23 de abril às 11h da manhã nas oficinas do SNTMMSRM da Cidade do México.

Os sindicatos metalúrgicos estão cuidando para que os governos de seus respectivos países pressionem o governo mexicano para que se respeite as normas internacionais e os direitos humanos.

Notas

- A Federação Internacional dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas apresentarão à Organização Internacional do Trabalho (OIT) uma queixa contra o governo mexicano, com particular referência as violações da Convenção número 87 da OIT, relativo a liberdade sindical e a proteção do direito sindical.

- O Grupo Mexicano emprega 18.931 pessoas e é responsável pela produção de 87,5% de cobre no México e é o terceiro produtor mundial.

- Napoleón Gómez Urrutia, o Secretário Geral democraticamente eleito do SNTMMSRM, se encontra atualmente no Canadá, tratando de limpar seu nome e confirmar que se garanta sua seguridade pessoal no México.

- Em 19 de fevereiro de 2006, ocorreu a explosão de gás metano no poço número oito da mina de Pasta de Conchos, de propriedade do Grupo México, a empresa mineira maior e mais poderosa do País. Gómez acusou publicamente a empresa e chamou o acidente de "homicídio industrial" pela negligência das normas de seguridade e saúde na mina.

- Em fevereiro de 2006, o governo mexicano utilizou documentos falsos para destituir a Gómez o cargo de Secretário Geral democraticamente eleito no Sindicato, impondo um novo Secretário para o cargo. A destituição de Gómez, por escrito, se efetou secretamente em 17 de fevereiro de 2006. O governo não anunciou que havia nomeado um novo Secretário até 28 de fevereiro, nove dias depois da explosão ocorrida na mina de Pasta de Concho e de sua subsequente tormenta política.

- Em 11 de abril de 2007, um tribunal federal ordenou a reintegração e Gómez a seu cargo de Secretário Geral do SNTMMSRM, falando que a Secretaria do Trabalho havia-se excedido de suas atribuições e não havia cumprido com os procedimentos estabelecidos.

- Em outubro de 2007, a comissão especial do congresso do México falou que o Grupo México era responsável pela explosão da mina de Pasta de Conchos.

- A Federação Internacional dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas representa os interesses de 25 milhões de metalúrgicos de mais de 100 países em todo o mundo.

Mais detalhes antecedentes e o download do "Livro Branco" em: www.imfmetal.org/mexico

Para entrevistas e fotografias entre em contato com: Kristyne Peter, IMF Press (em inglês), Genebra + 41 79 205 44 58 -kpeter@imfmetal.org

Jorge Almeida, Director de la Oficina Regional de América Latina de la FITIM (em espanhol), Ciudad de México + 56 9359 3450 - jalmeida@imfmetal.org

Fonte: Assessoria de Imprensa CNM/CUT e FITIM
Enviada por CNM-CUT, às 09:21 24/04/2008, de São Paulo, SP


Rússia: Ford contrata mais 1500 Trabalhadores
A filial russa da Ford em Vsievolojski, região metropolitana de São Petersburgo, Rússia, contratará 1500 Trabalhadores para poder aumentar a produção anual dos atuais 75.000 veículos para 125.000 unidades. Além do Ford Focus 3a. geração, a fábrica russa também produzirá o novíssimo Ford Mondeo.

O Sindicato dos Trabalhadores na Ford espera aumentar o número de filiados e incrementar suas lutas por melhores condições de trabalho e salário.

Os Trabalhadores na Ford Rússia são um exemplo de lutas e organização sindical para todos os Trabalhadores russos. Quando eles começaram a se organizar há 3 anos, muita gente comprada pela ideologia néo-liberal afirmava que o fato dos Trabalhadores se organizarem e fazer greves afugentaria o capital estrangeiro. O atual co-presidente do Sindicato Interregional dos Trabalahdores na Industria auto na Rússia, Alexei Etmanov, foi expulso do sindicato pelego do qual fazia parte então exatamente "por prejudicar o clima de investimentos na Rússia".

Pois não é que a pelegada e os néo-liberais de aluguel estavam errados...

Não só as demais empresas estrangeiras NÃO deixaram de investir na Rússia, como a própria Ford está aumentando sua capacidade de produção exatamente na fábrica onde os Trabalahdores estão mais organizados e mais lutam atualmente.

Com materiais enviados por Almir Américo e Valter Sanches, de São Paulo
Enviada por Sergio Bertoni, às 09:11 24/04/2008, de Curitiba, PR


Lula diz que petróleo é culpado por aumento de preços
Enquanto a direitona tenta criar um clima mundial contra alternativas comubustíveis viáveis, o presidente Lula toca na ferida e afirma que:
- "O que é engraçado é que essas pessoas que estão criticando os biocombustíveis, e que estão preocupados com o preço dos alimentos, nunca fizeram uma crítica ao preço do petróleo que salta de US$ 30 para US$ 120. (Aplausos) Nunca reconheceram publicamente o quanto implica no custo do alimento o aumento do petróleo. Quanto que implica da produção de fertilizantes o preço do petróleo e o aumento do gás. E tentam com uma transferência muito simplista fazer um debate, que nós não devemos nos preocupar, porque este debate nós ganhamos, ganhamos economicamente, tecnologicamente e vamos ganhar politicamente"

Assim com já afirmamos várias vezes neste espaço, Lula disse hoje em discurso que "O que nós não podemos aceitar é que as pessoas que já tiveram todo seu território devastado venham a dizer ao Brasil o que ele tem que fazer. É uma questão de orgulho"

É evidente que há interesses poderosos por trás de toda a "argumentação" contrária aos biocombustíveis. É evidente que a indústria do petróleo não quer concorrência. É evidente que a Europa não quer perder o seu stats-quo. É evidente que parte da esquerda mundial está a serviço dos grandes interesses do capital.

É evidente que se continuarmos com as atuais forma de produção e utilização de recursos humanos e naturais, dentro de pouco tempo estaremos culpado a deus e ao diabo pelo apocalipse, quando na verdade fomos nós humanos que criamos toda esta merda chamada sistema capitalista, consumismo, riqueza e poder.

Mas, proém, contuido, todavia, é sempre mais fácil culpar os mais fracos e esconder os próprios erros.

Acorda mundão! A diretona internacional só quer o nosso fim. Eles estã ose lichando para o mundo.

Se liga esquerda! O buraco é bem mais embaixo.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 20:46 23/04/2008, de Curitiba, PR


EuroNews mente sobre biocombustíveis
A Rede televisiva de notícias européia - EuroNews, vem divulgando uma propaganda sobre uma matéria onde falará da "crise" de alimentos, vinculando-a única e exclusivamente a produção de bio-combustíveis, numa relação babaca de dualismo primitivo. Coisa horrível de ser ver, pois está competindo com as mentiras e invencionices do nacional PIG - partido de imprensa golpista.

Os caras falam que a chamada "crise alimentar" é causada pela produção de biocombustíveis, sem apresentar nenhum argumento real que comprove a tese. Tal como faz o brasileiríssimo PIG.

Para piorar, eles dizem que o preço das tortillas de milho dispararam no Brasil depois que o país começou a produzir biocombustível. Ora! toda gente de bom senso e sabedoria sabe que quem come tortilla de milho são os mexicanos e os texanos, além de saber que quem usa milho para fazer alcool são os gringos e não o Brasil.

Os babacas europeus partem para o nível mais baixo de ataque e buscam criar uma "opinião pública" contrária à combustíveis alternativos que não sejam desenvolvidos com know-how (tecnologia) ou sob patentes européias.

A desgraça é que tem muita gente no Brasil que entra na baila babaca dos donos do poder europeu e fica feito papagaio repetindo mentiras e idiotices imperialistas como se revolucionários fossem.

Como afirmamos aqui anteriormente, defender os biocombustíveis não significa defender a exploração humana, as más condições de trabalho nos canaviais ou o mal uso dos recursos naturais, como também não singifica defender os interesses das multinacionais americanas e européias e muito menos dizer que usuneiro brasileiro é herói.

Defender os biocombustíveis significa apresentar uma proposta concreta de combustível alternativo que nos permita um período de transição até o momento em que possamos utilizar a única e real fonte de energia do planeta: a energia solar, de forma social, economica e ambientalmente sutentável.

Quem precisa recorrer a mentira e a desinformação para justificar determinados argumentos mostra que está a serviço de algum interesse obscuro que neste caso concreto são os interesses da indústria petroleira e o status-quo de uma determinada forma de produção que destrói o planeta e consome os recursos naturais de forma irracional, além de explorar a mão-de-obra humana brutalmente.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 20:26 23/04/2008, de Curitiba, PR


"Credibilidade" da imprensa brasileira é reconhecida internacionalmente
É preciso ler com atenção o que publica a revista inglesa The Economist. Eles são liberais, ideológicos e radicais nos editoriais, mas conseguem evitar que suas crenças contaminem o material de reportagem.

Vejam só que matéria publicaram sobre o Brasil na edição que acabou de ser lançada. Analisam nossa economia, comparando-a com China, Rússia e Índia.

O engraçado é que eles listam os progressos do governo Lula e valorizam a radical diminuição da vulnerabilidade externa do país, mas observam que apesar disso, todos os dias o governo leva uma surra da impresa e da oposição. (risos)

A credibilidade de nossa mídia já é conhecida internacionalmente. (mais risos)

Confira aqui a integra em ingles da matéria da The Economist.
Enviada por Almir Américo, às 06:41 18/04/2008, de São Paulo, SP


MST protesta em memória dos mortos no massacre de Eldorado de Carajás
Cerca de 1.500 integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) ocuparam pelo menos oito praças de pedágio em rodovias do Paraná nesta quinta-feira. As cancelas foram liberadas e os motoristas passam sem pagar a tarifa.

O movimento também entrou na sede administrativa da Vale, em Belém (PA), e ocupou sedes do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e agências do Banco do Brasil.

A ocupação da Vale ocorreu por volta das 16h, durou apenas 15 minutos e terminou sem violência, apesar da presença da polícia em volta do prédio.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 06:17 18/04/2008, de Curitiba, PR


Brasil: Formalização de empregos bate recorde
Só em março, foram criadas 206.556 vagas com carteira assinada, equivalente à expansão de 0,7% sobre o registrado em fevereiro

A geração de empregos formais (com carteira assinada) no Brasil bateu recorde dos últimos 17 anos no primeiro trimestre e em março, segundo dados informados nesta quinta-feira pelo Ministério do Trabalho.

O primeiro trimestre fechou com a criação de 554.440 ocupações formais com carteira assinada, número 39% maior que o registrado pelo mesmo período em 2007 (399.628), que detinha o recorde anterior.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 06:05 18/04/2008, de Curitiba, PR


Aeroportuários em Campanha Salarial
A nova Diretoria do SINA continua caminhando contra o tempo para cumprir seu compromisso de organizar da melhor forma possível as negociações da nossa data-base.

E com esse objetivo já providenciou a publicação da minuta da nossa Pauta de Reivindicações que será colocada em discussão e aprovação nas Assembléias já marcadas para os dias 23 e 24 de abril (quarta e quinta da próxima semana).

A minuta, que estará à disposição dos aeroportuários(as) de todo o Brasil até o final desta semana, é um apanhado das sugestões encaminhadas pela categoria e do Acordo Coletivo de Trabalho em vigor. Entretanto, nada impede que novas sugestões sejam feitas e acatadas durante as Assembléias.

Nos próximos dias, os responsáveis pela realização das Assembléias receberão o material para a documentação das mesmas: instruções, edital, lista de presença e ata.

Por conta da pressa, a minuta que os(as) aerportuários(as) vão receber contém algumas incorreções como a cláusula do reajuste que se refere a 2007 e não a 2008. Mas nada que impeça a participação do trabalhador(a) nas Assembléias.

Para sanar essa falha, a Diretoria já providenciou a correção dos erros da minuta e encaminhará arquivo em PDF para todos os e-mail da categoria.

Agora é a vez do aeroportuário(a)! Leia, debata as propostas e participe
Enviada por SINA - Sindicato Nacional dos Aeroportuários, às 16:17 17/04/2008, de São Paulo, SP


Software Livre: Boeing 777-300 da KLM usam Linux no sistema de entretenimento de bordo
Os novos Boeing 777-300ER da companhia de aviação holandesa KLM (em operação na rota São Paulo-Amsterdam-São Paulo) usam o sistema operacional Linux como base de seu equipamento de gerenciamento de rotas, seleção de filmes, músicas, jogos, rádio, entretenimento de bordo e telefone, permitindo aos passagerios selecionar o início de um filme ou de uma seleção musical quando bem entender durante o longo vôo entre as capitais paulista e holandesa.

Esta é mais uma demonstração de que os Softwares Livres ganham espaço também no mundo corporativo e revolucionam as comunicações e o entretenimento em todo o mundo.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 12:27 16/04/2008, de Amsterdam, Holanda


PAC do Cacau
Técnicos dos governos estadual e federal fecham em Brasília o plano de renegociação das dívidas dos produtores de cacau do sul da Bahia, ou PAC do Cacau.

As conversas entre os dois governos estão adiantadas e os produtores vão ter um perdão de até 80% do valor da dívida, a depender do perfil, além de acesso a novos créditos.

A reunião será na Casa Civil, e reune técnicos dos ministérios da Fazenda, Planejamento e Agricultura, além do secretário de agricultura Geraldo Simões, e a secretária da Casa Civil da Bahia, Eva Chiavon.

Após essa renegociação, o governo lançará o PAC do Cacau. De acordo com o governador Jaques Wagner, o lançamento será no dia 8 de maio. A solenidade pode acontecer na sede regional da Ceplac, na rodovia Ilhéus-Itabuna.

O lançamento deve ter a presença do presidente Lula, que seria assim o segundo a visitar Itabuna no cargo (o primeiro foi Fernando Henrique Cardoso). Lula anunciará R$ 2,3 bilhões para revitalização da lavoura cacaueira.

O dinheiro também será usado na diversificação da agricultura sulbaiana, obras de infra-estrutura e agroindustrialização.
Enviada por Jorge Reis, às 10:01 16/04/2008, de Ilhéus, BA


Imprensa: Jornais estrangeiros dizem que Lula é um novo "xeque" do petróleo
A descoberta de um 'megacampo' de petróleo na Bacia de Santos transforma o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em uma espécie de "xeque do petróleo", afirma nesta terça-feira uma reportagem do jornal argentino "Página/12".

Já seu concorrente argentino "La Nación" recorreu a opinião de um especialista, Daniel Montamat, que disse que a descoberta pode "revolucionar o mercado petroleiro. Primeiro porque se abre um novo horizonte geológico que facilitaria outras explorações a grandes profundidades. Segundo, porque contradiz a teoria segundo a qual a exploração petroleira estava muito próxima de chegar ao seu limite" .

"Petróleo. Petróleo em enormes quantidades"

Em Madri, o "El País" assim destacou a "euforia" que a descoberta representa para a Repsol-YPF que, em anos anteriores, se viu envolvida em disputas por petróleo e gás na América do Sul.

"A euforia reina na sede da Repsol-YPF. Após três anos em que só chegavam da América Latina desgostos em forma de notícia, uma alegria veio compensar quase todos os dissabores recentes", escreveu o "El País".

Ceticismo inglês

O jornal britânico "The Daily Telegraph", também registrou o ocorrido, mas foi mais cauteloso. O jornal lembrou apenas que a descoberta colocaria o Brasil "entre os dez maiores produtores de petróleo do mundo", apesar dos "desafios consideráveis" relativos à exploração sob extensas camadas de sal marítimo.

O Financial Times, o mais importante diário de economia do velho continente, não publicou uma linha sequer sobre o assunto.

Apesar da desconfiança dos ingleses, a descoberta do novo poço despertou bastante interesse no Brasil, Argentina e Inglaterra, pois a exploração do negócio está sob responsabilidade de um consórcio internacional formado pela brasileria Petrobrás com 45% do campo, da espanho-argentina Repsol-YPF com 25% e da inglesa British Gás com 30%.

Lula acha que anúncio foi preciptado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva considerou uma "precipitação indevida" o anúncio do diretor-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo), Haroldo Lima, de que a Petrobras teria descoberto um novo campo de petróleo. Lula ficou contrariado porque, mesmo já tendo sido informado da alta probabilidade de uma nova descoberta, a Petrobras ainda não teria uma confirmação definitiva do potencial do campo de Carioca.

O presidente brasileiro também se mostrou preocupado com o efeito no mercado de ações. Segundo Lula, Lima teria sido amador e permitido especulação.

Uma nova oportunidade

Sem dúvida, descobertas como essa podem servir de alimento para o oligopólio do petróleo em sua campanha voraz contra o desenvolvimento de combustíveis alternativos e mais viávies do ponto de vista econômico, social e ambiental.

Vemos a possível descoberta como uma grande oportunidade para o desenvolvimento de novas tecnologias que nos permitam produzir e consumir de forma racional e inteligente energia solar, ou seja, estes campos de petróleo descobertos no Brasil devem servir, junto com os biocombustíveis, ao período de transição entre a energia fóssil e a energia solar.

É também uma grande oportunidade que o Brasil tem de mostrar que é possível ser rico, economica, social e ambientalmente falando, sem necessáriamente pisar na cabeça dos outros, invadir países, fomentar guerras e dizimar populações nativas ou vizinhas.

Resta saber se o chamado mundo "civilizado" estaria preaparado para aceitar este novo desafio...
Enviada por Sérgio Bertoni, às 10:25 15/04/2008, de Curitiba, PR


Vitória dos trabalhadores: senado aprova fim do fator previdenciário
Casa aprovou PLS do senador Paulo Paim (PT/RS). Senadores também aprovam política permanente de atualização do mínimo

Na noite da quarta-feira (9), o Senado aprovou várias proposições importantes para os assalariados, aposentados e pensionistas. A Casa aprovou o PLS 296/03, do senador Paulo Paim, que extingue o chamado "fator previdenciário" e modifica a forma de cálculo dos benefícios da Previdência Social. Agora, o projeto segue para o exame da Câmara dos Deputados.

O fator previdenciário é um redutor das aposentadorias, que é calculado considerando, na data de início do benefício, a idade e o tempo de contribuição do segurado, a expectativa média de sobrevida para ambos os sexos e uma alíquota de 31%, que equivale à soma da alíquota básica de contribuição da empresa (20%) e da maior alíquota de contribuição do empregado (11%).

Mínimo

Por unanimidade, a Casa aprovou o PLC 42/07, do Executivo, que garante reajustes anuais do salário mínimo até 2011, recebendo sempre a inflação passada acrescida do mesmo percentual do crescimento real da economia de dois anos antes.

Uma emenda do senador Paulo Paim (PT/RS) obrigará o projeto a retornar ao exame da Câmara. Mas trata-se de uma alteração de amplo e importante alcance social, pois estende essa política de valorização e atualização do mínimo às aposentadorias e pensões.

Assim, no dia 1º de fevereiro de 2009, o salário mínimo e as aposentadorias receberão, além da inflação de 2008, um aumento de 5,4%, que foi o percentual do crescimento do Produto Interno Bruto de 2007, caso prevaleça Câmara o texto aprovado no Senado e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não vete esta alteração. Entenda o que propõe o PLC 42, que na Câmara tramitou como PL 1/07.

Aposentadorias e pensões

Para completar o "pacotão", o Senado aprovou ainda na noite da quarta-feira requerimento dispensando o parecer da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) ao PLS 58/03, de autoria de Paim, que trata da atualização das aposentadorias e pensões pagas pela União e pela Previdência Social.

A matéria, assim, segue direto para a Comissão de Assuntos Sociais (CAS), onde tramita em regime terminativo, isto é, sendo aprovado neste colegiado, se não houver recurso contrário à decisão, o projeto segue direto para exame da Câmara. A aprovação destes projetos é a síntese do incansável trabalho das entidades representativas dos aposentados e pensionistas e também da tenacidade do senador Paulo Paim.

Fonte: DIAP
Enviada por CNM-CUT, às 10:00 15/04/2008, de São Paulo, SP


Brasil pode ter o terceiro maior poço de petróleo do mundo
O diretor-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo), Haroldo Lima, disse nesta segunda-feira que o bloco BM-S-9, conhecido como Carioca, pode ser o terceiro maior campo de petróleo do mundo. Segundo ele, o poço, que teria reservas em torno de 33 bilhões de boe (barris de óleo equivalente), seria cinco vezes maior que o megacampo de Tupi, na Bacia de Santos.

Governo pede cautela

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que a informação ainda não foi confirmada e que é preciso ter "cautela" até o anúncio oficial ser feito. "Recomendei que a Petrobras tomasse a posição oficial por parte do governo e que tranqüilizasse de todas maneiras o mercado", afirmou, destacando que os estudos ainda são preliminares.

Mercado se agita

Após as declarações de Haroldo Lima, as ações da petrolífera brasileira dispararam na Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). Depois de virar a manhã com perdas na casa dos 1,7%, os papéis preferenciais eram negociados, às 16h40, com alta de 5,5%. Já as ordinárias subiam 7,3%.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 19:41 14/04/2008, de Curitiba, PR


Governo federal lança portal de software livre
Um novo portal do governo federal será lançado hoje, com o intuito de popularizar o uso de software livre, sistema que permite a qualquer usuário acessar e alterar a área em que estão registradas as informações que fazem o programa funcionar, o chamado código fonte. A informação é da Agência Brasil.

O portal terá informações do Poder Executivo para a população e para os servidores do governo, como documentos oficiais, pronunciamentos, decretos, programas etc. A intenção, segundo o gerente de inovações tecnológicas da Secretaria de Logística Tecnologia e Informação do Ministério do Planejamento, Corinto Neffe, é disponibilizar um grande acervo de soluções livres, projetos e ações em que o governo esteja trabalhando com software livre, e que tornem mais clara a política desse sistema.

Neffe conta que o portal é um redesenho do www.softwarelivre.gov.br e desenvolvido em parceria com a Presidência da República, Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e Ministério da Cultura (MinC).

Segundo ele, o software livre faz com que o usuário não dependa de fornecedor, tenha maior disponibilidade de customização do ambiente e maior independência no uso da tecnologia. "Então, o software livre serve para isso, dar mais autonomia, soberania e independência".

Nesta semana, será realizada a nona edição do Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre. Confira aqui a página oficial do evento.
Enviada por Almir Américo, às 19:35 14/04/2008, de São Paulo, SP


Quando será que o mundo entenderá que o petroleo irá acabar?
Recentemente os biocombustíveis vem sofrendo uma série de ataques de organismos internacionais.

Parece que o mundo ainda não entendeu que o petroleo irá acabar se continuarmos a queimá-lo da forma burra como fazemos atualmente. As gerações futuras não nos perdoarão pelo mal uso que fazemos das fontes fósseis de energia. Também não seremos perdoamos por insistirmos em manter o vício do transporte individual e de consumo de fontes de energia não renováveis.

Algumas críticas aos biocombustíveis tem até uma lógica aceitável ao questionar se eles não ocuparão as terras férteis que poderiam produzir alimentos. Porém, estes mesmos críticos nem sempre questionam as vastas áreas plantadas com soja e outros grãos destinados a produção de ração para animais ou à produção de óleos vegetais de baixa qualidade utilizados na alimentação humana que acabam prejudicando a saúde dos consumidores, principalmente os de mais baixa renda. Estas áreas também serviriam para produção de alimentos para humanos.

É verdade que a produção de etanol a partir do milho, além de ser economicamente inviável (precisa de altos subsídios governamentais) retira alimentos da boca de milhões de pessoas. Mas esta crítica nem sempre aparece de forma clara. E quando aparece serve de base para uma crítica generalizada aos biocombustíveis. Nem todos os biocombustíveis são produzidos a partir de gêneros alimentícios. A mamona, por exemplo, que é imprópria ao consumo humano, nasce de forma selvagem e até em áreas já degradadas pela ação humana.

Parece que o mundo não entende que os biocombustíveis são apenas uma forma transitória de energia até que detenhamos tecnologia suficiente que nos permita usar a única fonte de energia do planeta: a energia solar. Tanto os combustíveis fósseis quanto os biocombustíveis são formas transformadas (em nosso planeta) de energia solar. A diferença é que os primeiros levam milhares de anos para serem produzidos pela natureza e os segundos dependem diretamente da atividade economica e social humana.

Defender os biocombustíveis, contudo, não significa defender o desmatamento de florestas, injustiças trabalhistas e a exploração humana. Também não significa aceitar passivamente que toda a produção mundial de biocombustíveis seja controlada por um pequeno grupo de empresas, tais como ADM, Bunge e Cargill ou por um oligopólio de país produtores, tipo OPEP.

É preciso aproveitar o momento para se criar novas formas de produção que permitam o desenvolvimento SÓCIO-ECONOMICO E AMBIENTAL sustentável em várias regiões do planeta.

É preciso um forte controle sobre as formas de produção dos biocombustíveis e uma ampla organização da sociedade civil para que este controle seja democrático e garanta a transição para novas fontes de energia.

O Brasil, por exemplo, tem adquirido biocombustíveis de empresas com o "Selo Combustível Social", que é dado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário às empresas que compram matéria-prima para produção do combustível da agricultura familiar.

É preciso que se desenvolvam novas formas de transporte multimodal e se batalhe pelo uso racional da energia.

Criticar apenas, sem apresentar alternativas viáveis nos leva a crer que se está defendendo um determinado status-quo e divisão internacional de riquezas que siga privilegiando apenas os países ricos.

Nos parece que quem destruiu 90% de suas florestas, inventou o capitalismo, os agro-toxicos, os transgênicos, o automóvel, o transporte individual, as armas de destruição em massa, invade continentes, promove guerras e comete genocídios contra populações nativas, não tem muita moral para dar lições ao mundo sobre ecologia, sustentabiliade e humanismo, ainda mais quando não apresentam alternativas economica, social e ambientalmente viáveis.

O chamado mundo desenvolvido parece estar com uma tremenda dor de cotovelo pelo fato de que alternativas viáveis no setor de energia tenham aparecido fora do circuito Berlim-Londres-Nova Iorque-Paris-Tokio.

Deixemos a hipocrisia e a falácia de lado e discutamos o essencial da questão: o petróleo irá acabar e é preciso criar condições para explorarmos de forma socio-economico-ambiental viável e sustentável a única fonte de energia de nosso planeta: o SOL.

O modelo adotado pelos chamados países centrais faliu e urge criar condições para uma transição inteligente, democrática, economicamente viável e socioambientalmente sustentável.

Não se trata aqui de defender os biocombustíveis em si, mas de criar uma período de transição que permita a humanidade a corrigir os erros do passado, adaptar-se a novas formas de transporte e consumo racional de energia.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 12:31 14/04/2008, de Curitiba, PR


Denúncia: Beto Richa (PSDB) usa call center da prefeitura de Curitiba para campanha eleitoral
Na manhã deste sábado recebi um telefonema da prefeitura de Curitiba convocando-me para uma audiência pública com o prefeito da capital paranaense. Logo depois o anúncio a teleatendente seguiu com um discursinho de que "muita coisa já foi feita e muito mais vem por aí... chegou a hora de escolher o novo prefeito".

É evidente o uso da máquina oficial da prefeitura em proveito próprio, coisa típica de improbidade administrativa tão comum aos tucanos e DEMos.

É uma pena que nossa justiça tarde e falhe. Em uma cidade séria e realmente de primeiro mundo isso seria motivo para tornar o Sr. Beto Richa e seu partido inelegíveis.

E ainda estes tucanos e seu PIG (partido da imprensa golpista) tem a coragem de dizer que são competentes e exemplo de capacidade administrativa. Só se for competência e capacidade para improbidade e propaganda ilegal.

Se alguém quiser conferir a nossa denúncia, a audiência eleitoral de Beto Richa será no dia 15 de abril às 19:00h na Sociedade Harmonia, localiza na Alameda Princeza Izabel, 2191 – esquina com a Rua Euclides da Cunha, Bigorrilho.

Denuncie atos ilegais dos políticos que privatizam o dinheiro público em benefício próprio.

O Brasil só melhorará quando a Sociedade Civil controlar efetivamente, de forma Republicana e Democrática, todos os políticos, inclusive estes "jovens" que fedem a mofo de entulho autoritário, anti-democrático e anti-republicano, que se acham mais expertos e inteligentes que o Povo, .
Enviada por Sérgio Bertoni, às 11:20 12/04/2008, de Curitiba, PR


Voith: Protesto de trabalhadores garante representatividade metalúrgica
Trabalhadores na Voith, empresa multinacional prestadora de serviços na área de manutenção e limpeza técnica na MB-Brasil de Juiz de Fora (Mercedes-Benz), cruzaram os braços durante um turno de ontem (10/04). A ação foi tomada em protesto contra a mudança de representatividade. A empresa comprou a Hörmann no ano passado, que era representada pelo STIM-JF - Sindicato dos Metalúrgicos de Juiz de Fora. Como Voith, ela entende que os trabalhadores devam ser representados pelo Sindicato de Asseio e Limpeza. O STIM-JF não concorda com este fato, por entender que a principal atividade desses trabalhadores na planta de Juiz de Fora é manutenção e limpeza técnica de equipamentos.

Reforma sindical na prática

Desde a semana passada, os trabalhadores estavam mobilizados, aguardando a posição da empresa. A paralisação de advertência teve início logo depois que ela comunicou oficialmente aos trabalhadores que eles não seriam mais representados pelos metalúrgicos, sob alegação de que sua atividade principal é conservação e limpeza.

Após a manifestação, que mobilizou cerca de 120 trabalhadores, a empresa voltou atrás e decidiu reconhecer os metalúrgicos como representação de fato dos companheiros da Voith. Com isso, todas as interlocuções dos trabalhadores na empresa, voltaram para os representantes dentro da fabrica e membros da diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos da CUT de Juiz de Fora.

Mobilização e conquista

Durante todo o processo de troca da representatividade, a categoria não se deixou intimidar. Numa demonstração de unidade e força, os trabalhadores provaram que é possível avançar e fazer valer os seus direitos. A luta, no entanto, começa é a partir de agora. Os companheiros na Voith, juntamente com os dirigentes Metalúrgicos do STIM-JF, vão continuar unidos, batalhando para melhorar as condições de trabalho e diminuir as diferenças entre os salários e benefícios praticados nas diversas plantas em que a empresa atua.

A Voith Industrial Services atua principalmente nas montadoras de veículos. Entre as unidades em que presta serviço estão Ford Camaçari/BA; MB-Brasil de Juiz de Fora/MG, São Bernardo do Campo/SP e Campinas/SP; e VW São José dos Pinhais/PR.
Enviada por Henrique Almeida, às 10:33 12/04/2008, de Juiz de Fora, MG


Fora Lulinha!!!
Portão do Pq. S. Jorge pichado
Calma! Não apoiamos nem o PIG nem a direita nacional em sua mania de sangrar o presidente da República.

Falamos apenas de um coisa que já virou rotina: pichação dos muros do Parque São Jorge, a sede do Corinthians Paulista.

Os atletas “escolhidos” foram Acosta e Lulinha. “Fora Acosta” e “Fora Lulinha” são os dizeres encontrados no portão do clube alvinegro. Ao lado, os torcedores picharam uma cobrança: “A Copa do Brasil é obrigação”.

Lulinha chegou ao time principal com 17 anos e como maior promessa das categorias de base. Sondado por clubes da Europa, foi bastante valorizado pela diretoria no ano passado, mas ainda não correspondeu às expectativas criadas sobre seu futebol e a "fiel" não perdoa.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 22:01 11/04/2008, de Curitiba, PR


Windows está entrando em colapso, alertam analistas
Especialistas de Las Vegas confirmam aquilo que a turma do Software Livre já sabia a muito tempo: O windows está fadado ao colapso!

Falta de modularidade, burocracia para atualização e licenciamento ruim representarão sérios problemas à MS em médio prazo.

Classificando a situação de "insustentável" e descrevendo o Windows como "em colapso", dois analistas, Michael Silver e Neil MacDonald afirmaram em uma conferência organizada pelo Gartner em Las Vegas que a Microsoft não apenas não respondeu às exigências do mercado como também está "queimada" por quase duas décadas do seu legado de decisões e códigos fechados e vem enfrentando competição séria em todas as frentes que farão o Windows murchar caso a empresa não tome atitudes.

"Para a Microsoft, seu ecossistema e seus clientes, a situação é insustentável", afirmaram Silver e MacDonald na apresentação, chamada de "O Windows está em colapso: como a próxima jogada ocorrerá".

Seja Livre, seja Linux!

Quer revolucionar o mundo? Então comece pelo seu próprio computador. Mude para Software Livre e ajude a monopolista e imperialista Microsoft ira para o fundo do poço mais rápido.

Se Marx fosse vivo, certamente a nova versão do manifesto comunista traria uma frase de ordem contra a Microsoft, tipo, Proletários de todo o mundo uni-vos usando somente Softwares Livres!!!
Enviada por Almir Américo, às 21:53 11/04/2008, de São Paulo, SP


Leilão de biodiesel Social tem recorde de participantes
Dezesseis produtores venderam ontem 264 milhões de litros de biodiesel no oitavo leilão realizado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo). O número de participantes nesse leilão foi recorde.

Apenas empresas com o "Selo Combustível Social" puderam participar da oferta. O selo é dado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário para empresas que compram matéria-prima para produção do combustível da agricultura familiar.

O preço médio de venda por litro foi de R$ 2,691, um deságio de 4%.

Segundo o superintendente de abastecimento da Agência, Edson Silva, a estratégia da ANP de evitar uma queda acentuada no preço deu resultado.

Enquanto o Brasil encontra alternativas combustíveis sustentáveis, países do norte insistem em manter o monopólio dos combustíveis fósseis e de tudo fazem para desqualificar os programas brasileiros. Enquanto eles apostam nos monopólios, por aqui aproveita-se a experiência acumulada pelos produtores rurais familiares, gerando renda e emprego no campo e combustíveis renovaveis para mover o país.
Enviada por Almir Américo, às 21:42 11/04/2008, de São Paulo, SP


Pedido de Solidariedade aos companheiros da Voith!!!
Companheiros em virtude dos desdobramentos em relação a paralização na Voith em Juiz de Fora solicitamos, a todos os camaradas que possam, fazer uma assembléia de solidariedade aos Trabalhadores de nossa base e se possível for publicar esta informação nos sites das entidades, jornais, etc.

Desde já agradecemos o apoio e a Solidariedade.

Até às próximas conquistas!!!

Mais informações com:

Henrique Almeida
Representante dos Trabalhadores na Fábrica na Mercedes Benz em Juiz de Fora
Telefone: 32 3215-5071
Celular: 32 8852-0091
Enviada por Henrique Almeida, às 21:15 11/04/2008, de Juiz de Fora, MG


Brasileiros consomem mais álcool
O consumo de álcool combustível (anidro e hidratado) superou o de gasolina primeira vez desde o final da década de 80, no auge do Pró-Álcool.

Em fevereiro, o país consumiu 1,432 bilhão de litros, contra 1,411 bilhão de litros de gasolina, uma diferença de 21 milhões.

A informação é do superintendente de Abastecimento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Edson Silva, ao lembrar que a previsão era de chegar a essa diferença somente em abril.
Enviada por Sérgio Bertoni, às 10:15 11/04/2008, de Curitiba, PR


Organização sindical: Trabalhadores da LG e Ford realizam encontros nacionais
Trabalhadores da Ford e LG reunidos no Pampas Palace Hotel, em São Bernardo
Com o apoio da CNM/CUT, metalúrgicos das duas multinacionais organizaram eventos simultâneos no ABC

Seguindo as propostas da Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM/CUT), de organização dos trabalhadores por empresa, metalúrgicos da LG e Ford reuniram-se em eventos paralelos no Pampas Palace Hotel em São Bernardo entre os dias 4 e 5 de abril para unir forças em ações sindicais e melhorias nas condições de trabalho.

1º Encontro Nacional dos Trabalhadores na LG - O evento teve o apoio do TIE Brasil, que contribui ativamente na organização de trabalhadores tanto em esferas nacionais como internacionais. Segundo Michele Ciciliato, membro da diretoria executiva da CNM/CUT e funcionária da LG Taubaté, "a proposta para este primeiro encontro foi debater questões econômicas como salários e PLR, incentivos fiscais, ações estratégicas para melhorar nossa organização sindical e pautas coletivas envolvendo as duas plantas da LG no Brasil", disse.

Participaram das discussões, membros do Comitê Sindical de Empresa (CSE) da LG Taubaté e Trabalhadores da LG Manaus.

4º Encontro Nacional dos Trabalhadores na Ford - Com a presença de 30 metalúrgicos, o evento que reuniu os trabalhadores da Ford foi um momento de grande reflexão, em que todos puderam perceber a importância de conhecer a realidade de cada uma das plantas da companhia no Brasil. Para Paulo Cayres, secretário de Formação da CNM/CUT e trabalhador na Ford ABC, "o evento foi importante para que possamos tirar uma pauta de atuação comum levando-se em conta as melhores condições de cada planta para o interesse dos trabalhadores", explicou.

Bastante prestigiado, o encontro contou com a presença de cinco presidentes de entidades sindicais metalúrgicas: Carlos Alberto Grana (CNM/CUT), Biro Biro (FEM/CUT-SP), José Lopez Feijóo (ABC), Isaac do Carmo (Taubaté) e Alexei Etmanov (Sindicato Inter-regional dos Trabalhadores na Indústria Automotiva da Rússia). Também participaram do encontro o presidente do Dieese, João Cayres e o secretário-geral da CNM/CUT, Valter Sanches.

Clique aqui para ler artigo sobre a visita de Alexei Etmanov aos metalúrgicos de Taubaté.

Fonte: Valter Bittencourt - Imprensa CNM/CUT
Enviada por CNM-CUT, às 16:17 10/04/2008, de São Paulo, SP


Ação do DEMo no Supremo contra repasse a centrais
O Democratas (DEMo) esclareceu que o partido vai entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o repasse de recursos do imposto sindical para as centrais sindicais.

Horas antes, o partido informara que a ação seria protocolada contra o veto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao artigo 6º da Lei 1.990/2008, que impede a fiscalização de centrais sindicais pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A lei regulariza as centrais sindicais e destina a elas parcela do imposto sindical obrigatório.

O presidente do DEMo, deputado Rodrigo Maia (RJ) criticou a decisão do presidente Lula e disse que o Congresso agiu de forma correta ao estabelecer a fiscalização do TCU.

“Como se trata de contribuição obrigatória, imposta por lei, a cobrança de um dia de salário do trabalhador se transforma em tributo. E todo tributo tem de ter a aplicação fiscalizada”, afirmou.

Segundo Rodrigo Maia, a transferência do imposto teria que ter sido feita por proposta de emenda constitucional (PEC) e não por projeto de lei (PL), pois a Constituição veta repasses para as centrais.
Enviada por Jorge Reis, às 17:06 08/04/2008, de Ilhéus, BA


Nota de falecimento do Companheiro Carlucio Castanha
Na madrugada desta sexta-feira faleceu o companheiro Carlucio Castanha, vítima de uma parada cardíaca fulminante.

Carlucio há anos esperava pelo transplante de coração. Companheiros e amigos temiam que ele partisse desta sem antes poder receber o novo orgão. Mas quis o destino que ele nos deixasse logo após receber o novo coração.

Carlucio, um companheiro de luta dos mais respeitáveis e corajosos que nosso movimento sindical já viu, lutou com bravura contra a ditadura militar e sindical instalada no Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo a partir de 1964. Fui um dos principais líderes da Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo, participou da fundação do PT e da CUT e foi diretor da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT.

Companheiro Carlucio, a luta vai continuar.
Enviada por TIE-Brasil, às 19:35 04/04/2008, de São Bernardo do Campo, SP


Trabalhadores na Ford se solidarizam com Sindicatos Livres da Rússia
Companheiros,

Nós, participantes do 4o. Encontro Nacional dos Trabalhadores na Ford no Brasil, gostariamos de nos solidarizar com os participantes do Segundo Fórum dos Sindicatos Livres de São Petersburgo que buscam criar um movimento sindical livre e democrático, mesmo com toda a adversidade criada por sindicatos anti-democráticos, por uma legislação anti-operária e pelas resistências dos governos.

A Globalização permite as empresas transferir a produção de um país para outro sem levar em conta os interesses dos Trabalhadores.

Somente a solidariedade internacional, a troca de informações entre Trabalhadores e nossa organização internacional nos permitirão fazer com que o capital leve em consideração os nossos interesses!

Juntos Venceremos!

Jose Lopez Feijoo, Sindicato dos Metalurgicos do ABC
Aleksei Etmanov, Sindicato Interregional dos Trabalhadores na Industria Auto da Russia
Sergio Luis Bertoni, TIE-Brasil
Joao Cayres, Ford SBC
Vagner Silva, Ford SBC
Claudio Teixeira, Ford SBC
Sergio Soares, Ford SBC
Ronaldo Mateus, Ford SBC
Francisco Macedo, Ford SBC
Luis Carlos Delafiori, Ford TBT
Claudia Silva, Ford TBT
Marcos Nascimento, Ford TBT
Sinevaldo Borges, Ford TBT
Valmir Marques da Silva, Ford TBT
Milson Pereira, Ford TBT
Marcos Silva, Ford TBT
Claudemir Monteiro, Ford TBT
Samuel Neto, Ford TBT
Antonio Carlo de Paula, Ford TBT
Paulo Cayres Ford SBC
Simone Vieira Ford SBC
Carolyn Kazdin, USW
Ron Bloom, USW
Cidinha Domingues, TIE-Brasil

São Bernardo do Campo, 04 de abril de 2008
Enviada por Sergio Bertoni, às 14:59 04/04/2008, de Sao Bernardo do Campo, SP


LG: Trabalhadores realizam 1o. Encontro Nacional
Nesta sexta e sábado os Trabalhadores na LG de Taubaté e Manaus realizam seu Primeiro Encontro Nacional.

O encontro vai discutir a situação dos Trablhadores brasileiros na transnacional coreana e pensar estratégias comuns visando a melhoria das condições de trabalho e salário.

A organização do encontro é do TIE com apoio da CNM-CUT e FEM-CUT.
Enviada por Sérgio Bertoni / Michele Ciciliato, às 15:08 03/04/2008, de São Paulo, SP


Entrevista: Alexei Etmanov e o sindicalismo russo
Paulo Cayres, Valter Sanches, Alexei Etmanov e Sérgio Bertoni na sede da CNM/CUT
Entrevista a Valter Bittencourt - Imprensa CNM/CUT

Pela segunda vez no Brasil, o sindicalista russo Alexei Etmanov, presidente do Sindicato Inter-regional dos Trabalhadores no Setor Automotivo, participa nesta semana de diversos encontros no país, para levar a experiência sindical brasileira ao outro lado do mundo.

Em entrevista ao Portal dos Metalúrgicos do Brasil, Etmanov conta como foi a experiêcia de sua primeira viagem ao ao Brasil como membro de uma delegação sindical e o retorno ao seu emprego na Ford russa com um novo conceito sobre sindicalismo.

Quem é Alexei Etmanov e quantas vezes você veio ao Brasil?

Esta é a segunda vez que venho ao Brasil e fico até o final desta semana. Sou presidente do Sindicato Inter-regional dos Trabalhadores no Setor Automotivo na Rússia, organização que fundamos após minha primeira viagem ao Brasil e sou soldador na fábrica da Ford em Vsevolozhsk.

Qual é a sua agenda com os sindicalistas brasileiros?

Tenho como objetivo realizar vários encontros com ativistas que trabalham na Ford do Brasil, conhecer representantes de sindicatos filiados a CUT, assistir ao Seminário "Empresas de Capital Aberto" e participar do 4º Encontro Nacional dos Trabalhadores da Ford, nos dias 4 e 5 de abril. Espero que tenhamos uma troca de informações interessante, para continuarmos ativos em nossa luta na Rússia.

Quais são as experiências efetivas de intercâmbio com trabalhadores brasileiros?

Na primeira vez em que vim ao Brasil, eu era simplesmente membro de um sindicato tradicional em meu país. Mesmo sendo membro do sindicato, naquele momento não tinha a menor idéia de qual era a real função de um sindicato. Nesta viagem, em 2005, pude notar nas conversas nas fábricas, que nos locais de trabalho onde existia organização sindical, os trabalhadores eram mais protegidos.

O que mais me encantou naquela experiência foi quando um chefe mandou um trabalhador executar uma função que não era a dele e quando o trabalhador disse que só faria após resolverem a situação no sindicato, o chefe parou de coagí-lo, sabendo que enfrentaria problemas. Na Rússia, temos uma relação desigual e arbitrária. Isso me chamou a atenção, no sentido de levar essa proteção aos trabalhadores russos e, por isso, fundamos o sindicato do qual sou presidente.

Atualmente, como é a relação dos trabalhadores e das empresas com os sindicatos russos?

Se falarmos concretamente de nosso sindicato, tivemos um grande crescimento e, hoje, temos 60% dos trabalhadores filiados. Eles sabem que não é um sindicato pelego, pois é formado por trabalhadores que lutam por um ideal. Nós também temos claro que existe uma luta dentro da fábrica para ver quem tem o maior poder de influência sobre os trabalhadores. A empresa de um lado e nós do outro. Mas hoje, somos nós que temos o controle da fábrica.

Os sindicatos são reconhecidos pelo governo?

O nosso sindicato está completamente legalizado, reconhecido oficialmente. Temos um apoio juridico muito forte dos sindicatos de base (equivalente as comissões de fábrica no Brasil), que são filiados ao Inter-regional.

Quais são as expectativas para o seminário de capital aberto?

Eu nunca participei de um seminário deste tipo. Mas eu quero aproveitar o máximo possível para aprender sobre os assuntos e levar este conhecimento para os companheiros russos.

O que dizer do movimento sindical brasileiro, que colocou um metalúrgico na presidência do país?

Na primeira vez que estive aqui, eu descobri o que era o "sindicato" e tentamos levar essa experiência para a Rússia. Nesta segunda estamos tentando entender o que é essa experiência do Partido dos Trabalhadores e, de repente, até montamos um PT por lá. É muito importante para a gente, super interessante para o trabalhador russo saber que aqui no Brasil tem um operário na presidência da República. Isso para a gente é realmente novo.

Qual a sua mensagem ao movimento sindical?

Não sei se é só para os brasileiros, talvez seja para todos. Estamos num novo período da luta sindical. Corremos sérios riscos de uma fábrica achar que não é mais interessante produzir no Brasil e, por exemplo, se transferir para a Rússia, aproveitando a diferença de salários ou de condições legais de trabalho existentes em cada local.

O movimento sindical só conseguirá atingir seus objetivos se realizarmos lutas conjuntas e globais. Se lutarmos de maneira separada, corremos um sério risco de apanharmos sozinhos. Então é melhor lutar junto para não virarmos um brinquedo nas mãos dos capitalistas.

Fonte: Portal dos Metalúrgicos CNM-CUT
Enviada por Sérgio Bertoni, às 14:49 03/04/2008, de São Paulo, SP


Ford: Trabalhadores fazem encontro nacional
Nesta sexta-feira e sábado vai acontecer o 4º Encontro Nacional dos Trabalhadores na Ford reunindo representantes das fábricas de Taubaté, Camaçari e São Bernardo.

O encontro vai aprofundar o intercâmbio e decidir os próximos passos para a criação de um comitê nacional dos trabalhadores na montadora.

A organização do encontro é do TIE, entidade voltada à troca de informações entre trabalhadores nas multinacionais.

Fonte: Tribuna Metalúrgica No. 2450
Enviada por Paulo Cayres, às 14:39 03/04/2008, de São Paulo, SP


>>
Próximos eventos

Clique aqui para ver mais notícias.